Apr 23, 2017

O Crush da infancia

Hoje, fui buscar as crianças na escola e a Luisa estava super triste. Ela quase chorou me contando que a amiga tem um crush (está apaixonada) por um menino da classe delas.

O mais triste é que o menino, ao que parece, é um escrotinho. Ele faz piadinhas com todo mundo, fala coisas que magoa as pessoas e o pior: nao dá a minima atenção para a menina apaixonada.

Segundo a Luisa, ele brinca com outras meninas, mas ignora a menina apaixonada e ela se entristece.

A coisa está tão seria, que a menina saiu da sala de aula hoje para chorar no corredor e a Luisa pediu para a professora para ir consolar a amiga. 

O mais bonitinho foi ela me contando que não podia falar para a professora sobre a paixao da amiga e então, só disse para a professora que o menino estava provocando a menina e por isso ela estava chateada.

Na minha insensibilidade de adulto, eu estava morrendo de vontade de rir, mas a Luisa estava sofrendo de verdade. Fiquei morrendo de pena das duas.

A Luisa me jurou que nao tem nenhum crush na classe dela porque os meninos nao sao interessantes.

E elas só têm 9 anos!

Apr 21, 2017

High School a vista

Meu filho está se formando na oitava série e quem está nervosa sou eu.

É muito confuso pensar que meu filho já está virando gente grande e em breve vai sair do ninho. É gratificante ver o quanto ele cresceu, o quanto ele confia em mim e como está encarando este inicio de adolescencia, mas sempre fica aquele medo dele nao dar conta, rs

Ontem recebemos o formulário para autorizar a viagem de formatura. Os alunos escolheram ir para Toronto, no park Canada's Wonderland. Minhas crianças amam este lugar e eu tenho certeza que o Edu vai se divertir muito.

Eu, a mãe voluntária, fui educadamente desconvidada desse passeio:

- Mamãe, eu adoro que você seja voluntaria nos passeios com a escola, mas por favor, nao seja voluntaria do passeio de formatura!!!

Mal sabe ele, que mesmo antes de receber o formulario de autorização eu ja tinha decidido por não ir. Eu ficaria muito nervosa ao ve-lo nos brinquedos de "gente grande" e ele ficaria muito preocupado cuidando de mim.

Esse passeio é dele, eu vou ficar aqui em casa esperando e torcendo que ele se divirta muito e, só um pouquinho nervosa. #SQN

Apr 20, 2017

Pra qual time vc torce?

Aqui nesta casinha, todo mundo tem total liberdade para escolher o time do coração! O Eduardo, por exemplo, é corinthiano no futebol! Não tinha como ser diferente porque o Sergio acompanha muito mais do eu, que sou Palmeirense. Sem contar que na época em que o Edu começou acompanhar futebol, o Corinthians estava em alta e o Palmeiras, estava mal.

Mas a grande vantagem do Canadá é que por aqui, temos varias outras opções de esportes pra torcer, e aqui nesta casinha, todos temos liberdade para escolher o time do coração.

No Football Americano, eu torço para o New England Patriots. Não é exatamente por causa do marido da Gisele, mas ele acaba sendo um incentivo. O Eduardo prefere o time de Pittsburgh.

No Hockey, Eduardo torce para o Montreal Canadians, mas eu gosto do Boston Bruins.

O único time que mora no coração dos dois é o  Blue Jays, de Toronto!!! Quando começa a temporada de Baseball, assistir jogo aqui em casa fica muito mais divertido! Todo mundo veste a mesma camisa!

Apr 19, 2017

Como ensinar seu filho a dizer não?

A Helena foi no aniversario da amiga que mora na minha rua. A festa deveria ter terminado as 6:30, mas como a Helena não apareceu em casa as 6:40, eu achei melhor ir busca-la.

Chegamos na casa e nao tinha ninguem, só os cachorros latindo. Demos uma olhada no Backyard e ninguem, liguei para a casa e caiu na secretaria eletrônica.

Liguei para uma outra amiguinha e a mãe disse que a filha estava no aniversário e que eles provavelmente tinham ido comer em algum lugar. Fiquei mais tranquila, mas achei estranho os pais sairem com a minha filha sem avisar. Esperamos mais 1 hora. As 7:40, voltamos na casa da menina e não tinha ninguem.

Meu marido queria chamar a polícia, eu, mais "equilibrada" resolvi pedir conselho para minha vizinha Canadense. A Canadense ficou muito assustada e já estava ligando para uma outra vizinha para ver se ela tinha o celular da mãe da aniversariante, quando o Sergio apareceu dizendo que eles tinham chegado.

Eu conversei com o pai da menina, disse que ficamos muito nervosos, que eles tinham que ter ligado, mas eu sou tonta e não gosto de encrenca... fui super educada.

Voltamos pra casa e a Helena foi contar como foi a festa:

- primeiro eles fizeram algumas atividades no fundo do quintal da casa. Ok

- A segunda atividade foi no backyard da escola, a mais ou menos uns 3km da minha casa. Ok, mas sem me avisar?

- A terceira atividade foi no Shopping Center de Sarnia (15 minutos da minha casa). No shopping, as meninas tinham que cumprir algumas tarefas como pedir autografo para pelo menos 3 pessoas que elas não conhecessem (oi?? e aquela história que eles aprendem na escola de não falar com estranhos?), subir a escada rolante da loja Sears no lado contrario (mas, vc deixa seus filhos fazerem isso? Eu não deixo.)  e ir ate a livraria e procurar algumas informações em uns livros. Nem um pouco OK.

- A ultima etapa de tarefas foi feita em varios restaurantes da cidade, onde eles compravam coisas (como peixe cru, no restaurante japones) e as meninas tinham que comer. Ok pelo peixe cru, mas não gosto da idéia de 10 meninas andando pela cidade, atravessando estacionamentos, entrando e saindo de restaurante... dificil controlar.

- Finalmente jantaram na Pizza Hut e voltaram para casa, tranquilo!

A Helena gostou do aniversário, especialmente porque estava com as amigas, mas ficou muito constrangida em falar com estranhos e levou bronca quando estava subindo a escada rolante ao contrário. Além disso, ela achou que eles tinham me avisado que iriam sair e nem pensou em me ligar. Pra ela, era obvio que os adultos pediriam minha autorização.

Eu me assustei por ela ter feito coisas que jamais faria se eu pedisse. A Helena é a mais certinha dos meus filhos; ela tem uma visão muito rígida do que é certo e errado e, mesmo que eu diga que tudo bem, que ela pode fazer, que eu me responsabilizo, se ela achar que não esta certo, ela não faz. E eu tenho certeza que se ela fez o que os pais da menina mandaram, foi muito mais por timidez do que para aproveitar a ausência dos pais.

Agora eu fico me questionando como ensina-la a dizer não. Como faze-la ficar confortável em discordar, ou se negar a fazer alguma coisa quando pressionada por adultos. Eu de verdade ainda não sei! Mas de certa forma esta experiência nos ajudou a perceber um problema.

Apr 18, 2017

Kenwick Park - Bright's Grove

O Kenwick era um salão de festas muito famoso em Brights Grove. Eles trouxeram varios musicos famosos como Louis Armstrong, Alice Cooper, Glenn Miller entre outros. As pessoas vinham de trem de outras cidades para dançar no salão.
O salão funcionou do inicio do século passado até a década de 70, quando foi totalmente destruido por um incendio.
Por muitos anos, o local ficou meio abandonado, mas em 2013-2014 a iniciativa privada transformou o local em Park com playground, coreto e ali é o centrinho da nossa "cidadezinha".
Uma semana antes do Canada Day, eles fazem uma festa neste parque para comemorar o dia do Canadá, já que no Primeiro de Julho, todo mundo vai pra Sarnia para ver os fogos. Sempre tem música ao vivo e a gente vai dançar. É uma daquelas festas bem de interior e eu, particularmente, adoro. Não se tem esse tipo de coisa em São Paulo.
Alguns bancos da pracinha tem plaquinhas com homenagem de filhos e netos de casais que se conheceram naquele salão, dançando.
Quase todos os dias eu estaciono no Park para ver o lago! Imagino quantas historias de amor não começaram ali!








Apr 17, 2017

Em homenagem à noiva cadaver

Eu sou a editora oficial das redações das crianças. Tudo quanto é texto que eles escrevem, eles me entregam para corrigir e dar minha opiniao.

Ontem a Helena me trouxe uma redação sobre um Cientista Maluco e Ovos de Dragão. Lá pelas tantas, a heroina da história saca a sua varinha mágica:

- Mas Helena, varinha mágica?

- Se tem dragão, por que nao pode ter varinha mágica?

No final da história, a varinha mágica da menina transforma o dragao em milhares de borboletas:

- É uma homenagem ao filme "Noiva Cadaver", mamãe!

O Tim Burton ficaria orgulhoso de si mesmo se conhecesse as histórias que eu sou obrigada a ler!

Apr 16, 2017

A petista e o médico Cubano

Minha mãe foi no posto de saúde da Prefeitura para uma consulta meio de rotina; nada grave. Como não tinha consulta marcada, ficou esperando pelo encaixe (aquela historia do paciente não ir e eles colocarem outro no lugar). Apesar de ser encaixe, ela queria passar com o médico cubano; que segundo todo o pessoal do bairro, é o melhor médico do mundo!!!

Ela chega bem cedinho e fica esperando o começo dos atendimentos. O médico sai da sala, chama o primeiro paciente, ninguem responde, ele entra na sala dele, sai de novo e chama minha mãe!!! Ponto positivo pro médico cubano.

Ela entra e de cara se apaixona pelo médico: mocinho, bonitinho e super gentil! Ele faz as perguntas e ela fica encantada com o sotaque: ele quase não tem sotaque!!! E escreve no prontuário com uma letra super redondinha, facil de entender e com um português perfeito:

- Nossa, como o senhor escreve bem em portugues.
- Claro, eu sou brasileiro!
- O senhor não é Cubano?

O médico, nascido no Rio Grande do Norte, quase chorou de rir! Ele na verdade estudou em Cuba, mas é brasileiro.

Depois, pediu a lista de remédios que minha mãe toma:
- Eu não tomo remédio doutor!!! (imagino o risinho de orgulho dela. Aos 84 e não toma nenhum remedio regularmente).
- E onde está o seu acompanhante?
- Eu vim sozinha, Doutor.
- A senhora está sem acompanhante?
- Meu marido me trouxe e eu vou ligar para ele vir me buscar quando a consulta acabar. (imagino mais um risinho de orgulho da pessoa).

Se ele conhecesse a figura, saberia que ela aceita a carona, mas não quer saber de ninguem palpitando nas consultas dela!!! É muito independente essa minha mãe! E muito saudável também!


Apr 12, 2017

E como decidir o momento de começar a escola?

Eu me sinto envaidecida com esta noticia, mas tb um pouco enraivecida!

Segundo este artigo publicado esta semana na revista Today's Parent, (Redshirting kindergarten: New data on when to start school) o Toronto District School Board, chegou à conclusão de que as crianças que nasceram nos meses finais do ano, muitas vezes acompanhariam melhor a escola se entrassem no Kindergarten com um ano de atraso.

O que acontece no Canadá é que as crianças são matriculadas na escola de acordo com o ano de nascimento. Assim, na classe do Eduardo, todos os grade 8s nasceram em 2003, na classe da Helena os grade 5s nasceram em 2006 e na da Luisa, os grade 4s nasceram em 2007.

 O que me deixa frustrada é que desde que chegamos no Canadá, em 2009, nós lutamos para convencer o TDSB (Toronto District School Board) de que seria melhor para o Eduardo perder um ano escolar e ser o mais velho da classe, ao invés de ser sempre um dos mais novos. 

Na Alemanha já existiam estudos que indicavam que era melhor para as crianças do final do ano atrasarem um ano de entrada na escola. Pra complicar o meu caso, o Eduardo chegou ao Canadá com apenas 5 anos recem completados, sem falar uma palavra de ingles. Chegamos em Março e ele já começou o Senior Kindergarten, mas em Junho acabaram as aulas e em Setembro, ele começou o grade 1.

Foram várias discussões com diretores de escola e professores e todo mundo dizendo que ele ficaria bem. Sim, ele ficou bem, está se formando agora na oitava série, mas eu sei que não foi facil e que teria sido muuuuuito melhor para ele ter "perdido" um ano letivo lá atrás. Eu posso quase afirmar que ele não fez a primeira serie porque a escola estava mais concentrada em ensinar inglês para ele. 

Eu tenho vontade de imprimir este artigo e esfregar na cara de cada diretora e cada professora que se recusou a me ajudar. A vida do meu filho poderia ter sido muito mais facil!

Vou ficar apenas com a vaidade de ter enxergado em 2009 o que o TDSB só conseguiu enxergar em 2017! Espero que outras crianças sejam beneficiadas por este estudo e que os diretores de escola realmente ouçam os pais. Grande parte deles só querem facilitar as coisas.




Washington DC

E no March Break, nós fomos visitar o Donald... Trump!!!

Eu amo Washington e morria de vontade mostrar a cidade para as Crianças. Foi um passeio divertidíssmo e recheado de história americana.

O clima não estava dos melhores e o pessoal até exagerou um pouco com os alertas de tempestade, mas para os Canadenses, os -2C com 5 cm de neve foi brincadeira.

O ponto alto, eu diria, que foi o Zoo de Washington. Sem dúvida o zoológico mais bonito que eu conheço. Os animais não estavam exatamente animados porque estava frio, mas o lugar é lindo e o urso Panda nos divertiu muito escorregando na neve!!! As crianças amaram!

Além de todos os pontos turísticos imperdíveis, nós tambem fomos no Museu de aviação, no Museu de Historia Natural e nas duas Galerias de Arte.

Apesar dos atrasos, na ida,  em Detroit por conta de uma estrada fechada para reforma e um trem parado no meio do caminho; na volta, em Detroit, por conta de uma chuva de gelo,  a viagem foi perfeita e as 13 horas de estrada (ida e volta) valeram a pena!











Apr 11, 2017

Canadá deixa de exigir visto para brasileiros? Para alguns Brasileiros...

A partir de Primeiro de Maio, segundo o site oficial do CIC,  o Canadá deixa de exigir visto para cidadãos brasileiros que:


  •  já tiveram o visto Canadense nos ultimos 10 anos ou 
  • que tenham um visto Americano valido.
Esses cidadãos brasileiros poderão solicitar o Electronic Travel Authorization (eTA) pela internet e apresenta-lo para o Oficial da Imigração em aeroportos Canadenses juntamente com o Passaporte Brasileiro.

Vale lembrar que este visto eletronico só é válido para entrada por via aérea. Se o Cidadão Brasileiro estiver entrando no Canada de carro, trem ou barco, ele precisa do visto normal!