Dec 31, 2016

Siliconada

Eu fiz minha cirurgia no dia 22 de Novembro no hospital St Joseph, London, On. Toda a preparação para a cirurgia, o procedimento e o pós operatório foram talvez a melhor experiencia que eu já tive em hospital na vida, especialmente porque tudo foi feito no sistema público de saúde!

Tenho muitas historias para contar de todo este processo, mas para o final de 2016 vai ficar somente uma parte.

Fiz uma mastectomia bilateral no dia 22 e fui para casa no dia 23 pela manha. A cirurgia durou 4 horas e os médicos foram fantásticos com o Sergio. O tempo todo alguem ia até a sala de espera dar noticias Minha cirurgiã oncologica cuidou muito bem dele, descrevendo tudo o que o cirurgiao plástico fazia e o Sergio, brincalhao, mandava mensagens para a familia pelo what's up como se fosse um jogo de futebol!  É uma pena que eu estava dormindo, porque lendo as mensagens me parecceu bem divertido.

Eu me lembro de acordar na sala de recuperação e perguntar que dia era. A enfermeira riu e me disse que era dia 22 de Novembro e o Sergio lamentou não estar na sala no momento. Tenho certeza que ele me desejaria Feliz Natal para fazer graça e fingir que eu estive em coma por um mês!

Em casa, eu recebi a visita de uma enfermeira que vinha olhar se estava tudo bem, se tinha algum sinal de infecção ou necrose... trocava o curativo e após 5 dias, tirou os 2 drenos que eu tinha.

Após uma semana da cirurgia eu tive uma consulta com o cirurgiao plástico que me disse:

- Vc está otima e agora é vida normal!

O Sergio se animou e perguntou se eu já poderia limpar as folhas do quintal, mas infelizmente não posso. Assim como não poderei limpar a neve este ano e nem passar aspirador de pó na casa!!! Que pena!!!

Mas posso fazer quase tudo e a cada dia me sinto melhor!

Quem conversar comigo pode até achar que tudo é facil e que estou 100%, mas nao é bem assim: eu não sinto minhas mamas, mas ao mesmo tempo sinto dores de vez em quando. As vezes elas ficam sensíveis a qualquer toque, inclusive da roupa, as vezes ficam frias, as vezes ficam errigecidas que parecem que vão estourar. Mas o que eu mais sinto é uma sensação de contração dos músculos peitorais. Eu brinco que minhas proteses estão tentando se segurar nos músculos!

Os primeiros dias foram estranhos, cheios de sensações diferentes e poucos movimentos: algumas dores (controladas totalmente com analgesicos), contrações dos músculos, manchas arroxeadas, tremores dentro da mama... mas o que mais me incomodou foi ter que dormir de barriga para cima! Na verdade eu acabei dormindo no sofá por mais de uma semana porque nao conseguia pegar no sono na cama, descia irritada, jogava candy crush no sofá até dormir por exaustão, sentada (muitas vezes no meio do jogo).

Ainda hoje demoro um tempo para conseguir encontrar uma posição agradável entre os 7 travesseiros que coloco ao meu redor para conseguir ficar em uma posição mais lateral mas sem sentir dor ou incomodo. São travesseiros de vários tamanhos!

Dois desses travesseiros eu ganhei no hospital quando fiz uma consulta pré-operatória. Eles são doados pela entidade Braz for the cause. Eu ando com eles para todo lado porque são macios, pequenos, molinhos e se encaixam perfeitamente embaixo dos braços. Eu tb adoro coloca-los entre o cinto de segurança do carro e o peito para o cinto não ficar me apertando!

Naqueles primeiros dias eu nao podia levantar nenhum dos dois braços e precisava de ajuda para lavar o cabelo, seca-lo e pentea-lo!!! Andei meio descabelada por uma semana, mas logo comecei me esforçar para ficar independente novamente.

Eu gostei muito do resultado da cirurgia: os cortes foram feitos na base das mamas, entao as cicatrizes ficarão escondidas embaixo delas. Alem disso, foi feito um pequeno corte embaixo da axila esquerda para a retirada de alguns linfonodos que foram analisados para verificar se o cancer estava se espalhando. Com um mês de cirurgia, este corte ja esta totalmente cicatrizado e eu consigo até depilar embaixo do braço normalmente!

As mamas ainda estão inchadas e altas, mas o médico me prometeu que em 6 meses tudo estará no lugar e formato corretos! Até porque, a aparencia é o que menos importa! O que importa mesmo são os resultados dos exames feitos no material retirado.

Neste quesito, eu não poderia querer nada melhor!!! O tumor era realmente muito pequeno e não tinha se espalhado ainda para os tecidos vizinhos. Os tres linfonodos que foram retirados estavam livres da doença e a mama direita, que foi retirada por precaução, tb nao tinha nada anormal. Com estes resultados e os resultados dos exames imunohistoquimicos, foi decidido que não há a necessidade de fazer quimioterapia e eu vou tomar apenas tamoxifeno como prevenção, alem do acompanhamento dos medicos.

As vezes eu fico meio impaciente com o processo de recuperação, mas no fundo, nao tenho quase nada do que reclamar. Os resultados estão sendo os mehores possiveis e eu consigo perceber as melhoras diariamente!

Eu não pude escolher se queria ou não passar por esta experiência, mas pude decidir passar por ela sorrindo! Estes nao sao os dias mais felizes da minha vida, mas estão longe de serem os mais tristes! Estes são dias de aprendizados e conquistas diárias.

Após uma semana da cirurgia, eu consegui colocar um colarzinho no pescoço sozinha! Hoje parece bobagem, mas naquele dia, eu chorei de felicidade! Tenho tido muitas pequenas alegrias desde então! Eu continuo viva: é isso o que realmente importa!

Eu desejo a todos um ano de 2017 com muita saúde, muita paz e muita vida para todos!

Nov 14, 2016

Será que não caiu a ficha???

Há 15 anos atrás, minha irmã, então com 40 anos,  foi diagnosticada com cancer de mama. Foi tudo muito terrivel e amedrontador, especialmente porque eu fazia meu mestrado no departamento de Oncologia da FM-USP.  Ainda que eu quisesse me concentrar em meu trabalho, eu estava sempre relacionando o que eu estudava com o que acontecia na vida da minha irmã.

O tratamento passou, ela está bem, a vida mais ou menos voltou ao normal, mas uma pergunta sempre ficou na minha cabeça: "será que nosso problema é genético?"

Foram 15 anos tentando fazer um teste genético para tirar esta dúvida. Primeiro, tentei convencer minha irmã a fazer o teste. Depois comecei tentar converncer meus médicos no Brasil a me deixarem fazer o teste e finalmente tentei convencer meus medicos no Canadá para me deixarem fazer o aconselhamento genético.

Este ano, finalmente eu consegui o que queria e hoje enviei meu questionario para o centro de aconselhamento genético de London, On.  Mas o caminho não foi facil e precisei de um diagnóstico de cancer de mama para convencer os médicos canadenses de que talvez, o nosso problema seja mesmo genético e possivelmente, com um resultado positivo, possamos prevenir a doença em outros membros da familia.

Para mim e duas irmãs o aconselhamento genético veio um pouco tarde: somos hoje 3 irmãs que tiveram ou tem cancer de mama. Todas com diagnostico precoce e todas com condições de uma vida saudavel e longa após o cancer, mas pensar que eu poderia ter prevenido e não fazer meus filhos e marido passarem por este momento, me deixa um pouco mau humorada.

De resto, estou bem, tranquila, confiante! Estou me preparando para uma mastectomia bilateral e possivelmente uma quimioterapia.

O cancer nao me assusta, a cirurgia não me assusta, a quimioterapia não me assusta. Pensar em perder o cabelo me faz rir e pensar em colocar silicone na reconstrução me faz pensar que talvez até valha a pena colocar uma prótese maior! Eu conheço os riscos, mas não tenho mais escolha se quero ou não passar por eles, portanto, estou pronta pra lutar: mas quero uma luta feliz, alegre, com muitas risadas: lágrimas não combinam com o meu tom de pele!

O que me incomoda bastante no entanto é a reação das pessoas. Eu sabia, imaginava e deveria estar preparada para estas reações mas não estava! Por incrível que pareça, as pessoas que fogem de mim são as que eu prefiro. Elas me evitam, não dão like nos meus posts do FB (só falei do cancer uma vez lá), não respondem se eu falo com elas, mas eu as entendo e respeito totalmente. Eu sei que se preocupam, que estao sofrendo e que da maneira delas, vao me dar suporte quando eu precisar.

Tem as que choram!!! Elas choram quando vc conta e choram toda vez que te encontram. Eu tenho consolado estas pessoas, abraçando-as e dizendo que tudo vai ficar bem, mas é impossivel não rir da situação!

Tem as que estão se despedindo! Elas estão tristes e lamentam demais a sua morte iminente. Elas ficam sensibilizadas em ver que a ficha ainda não caiu e que possivelmente vc vai morrer sem ter consciencia do cancer que teve.  Quem tem fugido dessas pessoas sou eu, rs

E claro, tem os contadores de historias!!! Historias tristes, de canceres que voltaram, maes que morreram e deixaram filhos pequenos, tratamentos longos e dolorosos, que nunca acabam. Morte certa após o diagnostico. Eu prometi pra mim mesma que ia mandar estas pessoas se ferrarem, mas não é o meu estilo! Eu não consigo falar assim com as pessoas, até porque acredito, que elas pensam estar me ajudando.  Com estes contadores de historias, talvez eu adote a tecnica de historias piores. Eu conheço muitas historias horriveis!!! De repente podemos fazer um campeonato.

Mas o que importa mesmo é que estou bem e estou bem porque estou rodeada por pessoas maravilhosas que me apoiam e tentam da melhor maneira  me jogar pra cima. Amigos que não me veem como uma doente e que conseguem conversar comigo de todos os assuntos, incluindo cancer... e o fazem sem choro, sem rodeios, sem constrangimentos.

Eu estou sim com uma doença grave, que precisa ser tratada rapidamente, mas eu ainda sou a Mari, ainda estou viva e ainda estou mantendo minha rotina, apesar de uma cirurgia, essa sim, iminente.

O velorio ainda não começou!

Apr 11, 2016

Viciados em Full House

Eu me lembro quando Full House passava na Rede Globo, aos domingos. Minha família até assistia alguns episódios mas eu nunca me interessei.

Há algumas semanas atrás, as crianças encontraram o seriado no Netflix e de repente... todo mundo está viciado!

A principio, eu fiquei pensando se seria mesmo uma boa deixa-los assistir esta serie: apesar de tudo ser muito "inocente", eles soltam alguns "idiots" de vez em quando e os diálogos entre as meninas algumas vezes parecem não ser uma boa influência para a "conservadora" sociedade canadense.

O que percebi, entretanto foi que eu estava assistindo apenas algumas partes dos episódios e justamente as partes negativas chamavam a minha atenção. Uma tarde eu resolve me sentar com as meninas e assistimos 3 episódios completos e foi muito interessante.

São muitas as situações da vida real que eles retratam de forma divertida mas com lições muito serias. Vira e mexe eu me pego usando algum episodio do seriado como exemplo do que não fazer e a consequencia que aquele "erro" pode trazer.

E de sobra, o seriado ainda traz varias citações da cultura Americana que só quem viveu no final dos anos 80/inicios dos 90 conhece.

Eu, adoro grande parte das roupas e me lembro dos modelitos que eu tive na época. Já a Luisa, quis cortar o cabelo igualzinho ao da D.J. já no final da série.

Eu sei que ela é minha filha, mas ficou linda!!!!

Apr 4, 2016

Confiança de cidade pequena

Se por um lado uma cidade pequena nem sempre tem o que precisamos, por outro, cidade pequena no Canada ainda tem aquela ingenuidade de antigamente e as pessoas acabam confiando mais facilmente em vc pelo simples fato de saber que vc mora ali ao lado (mesmo que eles não saibam onde).

No final de ano o Sergio tinha um jantar de Natal da empresa e eu precisava de um sapato novo. Entrei em uma lojinha de sapatos que encontrei pelo Google e encotrei dois sapatos super confortáveis, bonitos e com preços razoáveis. Foi uma achado, mas me criou um dúvida enorme!

Quando a mocinha que me atendeu percebeu que não seria facil chegar a uma decisão ela sugeriu que eu levasse os dois pares para casa e experimentasse com a roupa.

Ela anotou os códigos dos sapatos, meu nome e telephone e pediu que eu ditasse o número do meu cartão de crédito. O interessante foi que ela não conferiu nada, nem olhou no cartão de crédito. Eu ditei as informaçoes todas saí da loja com dois pares de sapatos.

Quem garantiu a ela que aquele cartão de crédito não era roubado?
Quem garantiu que eu ditei os numerous e informações corretos?

O fato é que tive tempo de sobra para experimentar os sapatos com a roupa do jantar e pude decidir sem pressoes! Voltei no dia seguinte, paguei o que devia e virei freguesa!

Apr 1, 2016

Crime na internet

Em novembro de 2009, ou seja, logo que cheguei no Canada, eu fiz um post sobre a Helena e coloquei uma foto dela dormindo no sofa (post aqui). Esta foto lindinha dela tem feito muito sucesso na internet ilustrando um post que discute o perigo das crianças dormirem tarde.

Quando a Helena viu o post, ela pediu que eu escrevesse para os donos dos sites e solicitasse a retirada da foto.

Eu nem me incomodei com o uso da foto, mas como ela pediu, eu comecei procurar outros sites que poderiam ter usado a foto e estou chocada com o que encontrei! Não foi somente a foto da minha filha que foi usada em varios sites sem minha autorização: o texto alertando sobre crianças dormindo tarde também está circulando em varios sites e sem citar a fonte e/ou o autor do texto.

Eu me sentiria muito constrangida em usar o texto de outra pessoa no meu blog como se fosse meu. Imagine que vergonha o dono daquele texto vendo que meu site na verdade é uma página de cópias do talento alheio.

Bem, pacientemente, eu fui pesquisando site por site e solicitando a retirada da foto em cada um deles. Posso dizer que estou surpresa com as respostas que tenho recebido por e-mail. Com a exceção de um bobo, todo mundo pediu desculpas e retirou a foto.

Eu inteiramente entendo o uso da foto, afinal é muito mais facil pegar uma imagem no google que se relacione com o seu texto, do que ficar procurando entre as suas fotos uma que se encaixe naquele assunto, mas fiquei realmente feliz ao ver que as pessoas entendem que cometeram um erro e prontamente se dispuseram a retirar a foto.

Mas dois casos me chamaram muito a atenção:

O primeiro foi um site que, alem de usar a foto da minha filha e o texto de outra pessoa (o post era de agosto e eu encontrei o mesmo texto em abril), ainda colocou aquelas marcas d'água com o nome do site na minha foto!

O outro me escreveu um e-mail mal educado pedindo que eu provasse que a foto era minha. E eu fico pensando em como funciona a cabeça das pessoas: eu vou na sua página, pego a foto que está postada lá, uso sem pedir autorização e vc ainda tem que me provar que a foto era sua.

O importante é que existe legislação que regula o uso de imagem no Brasil e caso alguem decida continuar comentendo o crime, leis podem ser aplicadas (não que eu tenha qualquer intenção de processor alguem):

Lei de nº 5.988/73 (art. 49, I, f) – Código Civil (art. 159).


PS; no código civil de Portugal, artigo 79 (direito de imagem) parágrafo 1, diz:

"O retrato de uma pessoa não pode ser exposto, reproduzido ou lançado no comércio sem o
consentimento dela; depois da morte da pessoa retratada, a autorização compete às pessoas

designadas no nº 2 do artigo 71º, segundo a ordem nele indicada."


Não, a internet não é terra de ninguem!

Jan 28, 2016

Larissa, depois nós resolvemos isso!

Renovar ou reformar? Na verdade, eu acho que os dois se encaixam perfeitamente à minha situação. Este ano, eu decidi renovar, me reinventar e comecei reformando a casa. Um dos construtores que veio fazer um orçamento disse:

- Ual, vc só vai manter as paredes?

É isso: só as paredes continuam as mesmas! O resto está sendo todo alterado e eu quero que a mudança seja profunda! Acho que é a idade!

Eu completei no ultimo dia 6, 45 anos. Eu brinco que cheguei à metade da minha vida, mas na verdade cheguei naquele momento em que perder tempo não vale mais a pena. No fundo nunca valeu, mas só agora, aos 45, eu arregacei as mangas e me impus limites para não perder mais tempo!

Na serie brasileira "Verdades Secretas", naquele momento em que a Larissa foi atacada, o namorado dela respondeu aos seus pedidos de ajuda: "Depois nós resolvemos isso."

Esta frase ficou marcada na nossa história aqui em casa e sempre que ameaçamos procrastinar alguma coisa, uma fala pro outro: "Larissa, depois nós resolvemos isso.". E esta funcionando! Nosso tempo está sendo bem melhor aproveitado!

Nesta brincadeira eu troquei todos os pisos da casa, pintei todas as paredes, trocamos alguns moveis e estamos tentando fazer uma estante built in. Faz dois meses que eu nao sei o que é ficar sozinha em casa, o que é chão limpo, casa arrumada, garagem sem caixas empilhadas, mas esta valendo a pena.

As vezes eu tenho vontade de mandar todo mundo embora; as vezes eu tenho vontade de ajudar! Hoje estou com vontade de escrever e tentar fingir que estou sozinha com o meu foot dog e tudo esta perfeito ao meu redor!

Em breve vai estar e vou poder  me orgulhar de nao ter procrastinado!

Nov 5, 2015

50 tons de branco

Assim que entrei na casa nova e vi a parede da cozinha, eu pensei: ainda que eu compre esta casa, vou pinta-la inteirinha de branco!!!

Ela foi pintada há menos de 6 meses porque o dono pintou para vender, mas a escolha das cores foi pra lá de infeliz!!!

A cozinha é vermelho terra, os quartos verde oliva e laranja e sala é amarelo, com um barrado em vermelho! Estas cores podem ser lindas em um tecido, uma cortina (pra quem gosta), um vestido de festas... mas nao  para as paredes de uma casa, especialmente todas estas cores na mesma casa!

Pra radicalizar eu decidi que quero pintar tudo de branco e cinza claro: assim, fácil e rápido!!!

Não tao rápido, Mari... muito menos fácil!!!

Procurando pelas cores, eu descobri que existem "infinitos" tons de branco!! Como assim??? Branco é branco!!!

Não! Existe uma gama enorme de tons de branco e se nao fizermos a escolha certa, alguns ambientes poderão ficar escuros ou não realçar os moveis ou parecer amarelo, azul, rosa... enfim!

Eu já contratei a pintora, já decidimos a data em que ela vai começar e para saber as quantidades, eu mandei um esquema numerando os ambientes e as cores 1, 2, 3, 4 e 5!

Ela já me mandou as quantidades de cada cor e eu ainda nao consegui decidir qual será o branco e qual será o cinza!

Pra tentar facilitar um pouco este trabalho, eu pelo menos escolhi a tinta: vou usar Benjamin Moore dessa vez. A minha outra casa foi pintada com Behr e em pouco mais de um ano eu percebi que algumas paredes estavam desbotadas. Depois de pesquisar muito, parece que a Benjamin Moore tem uma qualidade superior... vamos ver!




Oct 20, 2015

Vizinho rico

As vezes não basta morar em um país desenvolvido: é importante também ter um vizinho rico.

Estamos morando em uma cidade pequena: 77000 habitantes e a maior cidade da região é London, com 366000. London fica a 40 minutinho daqui e é bem verdade que temos quase todas as grandes lojas que eu tinha em Toronto e temos tb um pequeno comercio específico da região. No fundo, eu tenho aqui quase tudo o que preciso, excetuando uma loja com produtos portugueses/brasileiros para matar as saudades de vez em quando, rs.

Mas as vezes, a gente sente falta de uma coisinha diferente ou não está a fim de "viajar" 40 minutos até London. Nestas horas, nada como ser cidadão canadense e poder atravessar tranquilamente a fronteira e ir fazer umas comprinhas no irmão do sul: Estados Unidos.

Ao contrário da maioria das pessoas que eu conheço no Brasil ou no Canadá, nós sempre fomos muito bem tratados na fronteira americana. Mesmo com meu passaporte brasileiro era muito fácil entrar lá. Agora, com o passaporte canadense a ponte virou quintal de casa e muitas vezes vamos do outro lado somente pra jantar.

Ultimamente não anda muito econômico fazer compras por lá porque o dólar americano esta mais alto que o dólar canadense, mas dependendo do produto, ate vale a pena porque o imposto por lá é menos da metade do que pagamos por aqui. E quando vc diz para o oficial da imigração canadense que vc mora em Sarnia, ele normalmente deixa vc passar com suas comprinhas sem problema.

Pensando nestes consumidores canadenses que moram aqui na divisa e que adoram fazer compras pela internet, alguns americanos espertinhos alugam endereços em Port Huron ( a cidade americana que fica na divisa).

Funciona assim: o canadense entre no site americano e faz o seu pedido, dando um endereço americano. Na data de entrega, o canadense atravessa a fronteira e pega seu pacote que está lá guardadinho! Tem lugares que alugam um espaço, tem lugares que apenas cobram uma taxa por pacote ou por volume. Mas o fato é que todo mundo aqui em Sarnia pode ter o seu endereço americano e aproveitar os preços mais baixos e impostos menores.

A Parcel pick up é uma dessas empresas e cobra $5.00 por pacotes pequenos.

Outra coisa que algumas pessoas fazem é comprar pela internet e mandar entregar na filial da loja que fica em port Huron. Vc aproveita as promoções online e não precisa pagar taxa de entrega ou imposto canadense. muitas lojas de roupas infantis fazem isso e facilita muito a vida, além da economia.

É claro que é preciso tomar cuidado com alguns produtos. Na entrada no Canadá eles sempre perguntam se vc esta trazendo bebida alcoolica, cigarros, plantas ou sementes...Tem vários produtos que não podem entrar sem autorização.

De resto, o que faltar na sua casa, é só pegar no vizinho: lá sempre tem de tudo e normalmente bem mais barato!

Oct 19, 2015

Eleições 2015 no Canadá

E quem vai ser o nosso primeiro ministro???

Hoje é dia de eleição aqui no Canadá: estamos decidindo se mantemos o nosso primeiro ministro, Stephen Harper,  ou se mudamos. O voto aqui não é obrigatório e a eleição é indireta: nós votamos no "deputado federal" e ele será o nosso representante para escolher o primeiro ministro.

Outra coisa interessante é que não podemos votar em qualquer candidato. Cada região tem um candidato de cada partido e você só pode votar no candidato ...da sua região. O legal disso, é que durante a campanha o cara vem pessoalmente na sua casa e ele faz parte da sua comunidade.

Um dos candidatos da região de Sarnia, por exemplo, trabalha com o Sergio. Assim fica muito mais fácil cobrar dos políticos pelas suas promessas de campanha.

A data oficial é hoje, mas também é possível votar com antecedência ou pelo correio. Apesar de todas as facilidades, muita gente simplesmente não vota. Uma pena!!!

PS: os dois espertos foram votar com antecedência e ficaram mais de 1 hora na fila!!!!

Oct 16, 2015

Casa Nova

O tempo passa muito rápido e já faz pouco mais de um mês que estamos morando em Sarnia. Na verdade, nossa casa não fica em Sárnia mas em um bairro a 15 minutinhos do centro da cidade, chamado Bright's Grove. Pra chegar aqui passamos por varias pequenas fazendas que rodeiam a cidade.

É interessante porque em muitos lugares, quando eu digo que moro em Sarnia e dou meu endereço, eles me corrigem dizendo que não, eu moro em Bright's Grove.

Quando fui atualizar meu endereço para poder votar este ano, eu tive que colocar Bright's Grove como cidade para eles me mandarem para uma escola perto de casa.

A vizinhança por aqui não difere muito de uma vizinhança de cidade do interior brasileiro: na primeira semana todo mundo já me conhecia e sabia nossa história. Todo mundo é muito simpático e prestativo.

As crianças estão amando tudo: já no primeiro dia de aula fizeram muitas amizades e sempre tem alguém na porta procurando por um deles. Esta vida "na rua" está sendo uma novidade enorme para os três e eles estão amando!!!

O vídeo game e a televisão passam o dia abandonados e de repente eu estou sentindo que meus filhos estão experimentando a infância que eu tive lá na Vila Aurora, zona norte de São Paulo, rs.

O Sergio está super feliz também com a possibilidade de ter a família todo dia no final do expediente e de quebra, nós ganhamos as tardes de sexta feira para ficarmos juntos. Muitos amigos nos deram ideias incríveis de como gastar este tempo sozinhos, mas ainda estamos com tantos problemas que estamos almoçando rapidinho e trabalhando até a hora das crianças chegarem. Hoje por exemplo, vamos escolher as cores das tintas para pintar as paredes!!!

Minha casa nova é um pouco maior que a antiga e estou querendo renovar um monte de coisinhas nela. Depois de conseguir abrir todas as caixas, comecei a tarefa chata de procurar pedreiro, marceneiro, pintor... Nas últimas duas semanas eu recebi uns 10 profissionais aqui em casa que mediram, olharam, calcularam, fizeram milhões de perguntas e estão me mandando os orçamentos.

A maioria deles, vejam só, está ocupada até janeiro porque o Natal se aproxima e todo mundo quer renovar a casa para receber as visitas de final de ano. Enquanto isso vamos discutindo os materiais, as cores e eu vou pensando nos moveis que terei que comprar para combinar com todo o resto.

A correria está grande mas eu tenho sentido muita vontade de escrever. Estou tentando me organizar pra isso e documentar todo este processo de adaptação pelo qual estou passando neste novo processo de imigração que aconteceu na minha vida.

A minha nova casa é uma delícia, a vizinhança é ótima, o lago está aqui pertinho, mas ainda estou precisando me adaptar a este começar de novo. De repente eu perdi todos os meus amigos e vizinhos, minha rotina, a cidade que eu adorava, os meus cantinhos preferidos e tive que recomeçar. Ainda sinto um pouco de homesickness (saudade de casa) de vez em quando e sei que ainda tenho um longo caminho para me adaptar a esta vidinha de interior. Sem contar que tenho uma bussola quebrada na cabeça e me perco o tempo todo pela cidade. Pra me ajudar, eu estava acostumada a ir para o sul quando queria chegar no lago Ontario que banha Toronto. Aqui, para chegar ao Lake Huron, eu tenho que ir para o Norte e isso me deixou totalmente desorientada.

Já me perdi a tal ponto que levei quase uma hora para conseguir chegar em casa do ponto onde eu estava!!! Mas aos poucos a minha bussola quebrada está se orientando!

O Blue tb sofreu muito. Nas primeiras semanas ele ficava sempre deitado em algum cantinho, desanimado e só saia no quintal para fazer as necessidades fisiológicas. Eu tinha a impressão de que ele estava o tempo todo pedindo permissão pra andar pela casa e mesmo pra comer, eu tinha que ficar com ele senão ele não chegava perto do pratinho dele. Aos poucos ele foi se acostumando (eu digo que ele se conformou) e agora está bem mais a vontade!

 A vida vai entrando na rotina e não tenho muito tempo pra pensar em saudades! Apesar de alguns dias de choro, é impossível não ficar feliz com estes dias lindos e coloridos do outono canadense!