Skip to main content

Lei de murphy

Eu não posso dizer que sou a pessoa mais organizada do mundo mas em geral consigo manter a minha casa decentemente bagunçada. Pelo menos dá pra receber uma visita surpreza sem muito susto.
Tem certos dias, entretanto, que as coisas saem do controle de tal maneira que até pra começar a arrumação fica difícil. Hj foi um destes dias. Primeiro decidi trazer toda a roupa lavada pra sala onde fica a TV. Não é justo ficar passando roupa sozinha no quartinho do fundo sem ter com que se distrair. É bem verdade que a quantidade de roupa era um pouco exagerada e é claro que eu não poderia ir trazendo aos poucos...
Exatamente hoje também era o dia da matricula do Dudu na nova escola e acabei perdendo um tempão com isso. Quando voltei pra casa dei de cara com toda aquela roupa pra passar mas ja estava no horario de fazer a sopinha da Helena e adiantar o almoço do Dudu, então resolvi passar a roupa a tarde. Assim que o almoço ficou pronto já estava no horario de buscar o Du na escola e a roupa continuou quietinha no sofa da sala me esperando.
Ao retornar da escola segui a rotina de sempre; cochilo do Edu, sopinha da Helena, almoço do Edu, arrumar a cozinha e já eram quase duas da tarde. Coloquei a roupa do dia anterior no varal e enfim chegou a hora de encarar aquela montanha amassada.
Ledo engano: bastou eu ligar o ferro e começar a passar uma camisetinha da Helena pra avistar pela janela a minha vizinha acompanhada de outra vizinha que há muito tempo eu não via se aproximarem do meu portão. Vieram ver a Helena. Eu poderia ter me fingido de morta e não ter atendido mas eu gosto tanto delas que não poderia fazer uma coisa destas. Por outro lado não tenho intimidade com elas a ponto de não ficar constrangida com a bagunça que estava a minha sala.
Abri a porta com aquele sorriso amarelo e convidei as duas pra entrarem e me lembrei que a Helena estava dormindo no meu quarto e que excepcionalmente hj eu não tinha arrumado a cama.
Como faz falta um buraco pra gente se esconder de vez em quando! Que azar!!! Justamente hoje eu não arrumei as camas!!!!
O jeito foi pensar rápido e pra parecer que só a sala estava naquela baderna a Helena acabou indo pro sacrifício. Rapidamente liberei o sofá maior e corri pro quarto pra pegar a Helena que dormia como um anjo. A coitadinha chegou na sala com a maior cara de assustada e deve estar até agora se perguntando o que aconteceu. E eu me perguntando porque não trouxe a roupa aos poucos, porque não arrumei as camas logo que me levantei, porque não arrumei a casa antes de começar a passar a roupa, porque demiti a faxineira...