Skip to main content

O DIA MAIS FELIZ DA VIDA


Há exatos 3 anos atrás, mais ou menos neste horário estava eu em um quarto de hospital rezando pela chegada do anestesista. É engraçado que durante toda a gravidez o seu médico é a pessoa mais importante do mundo e na hora do "vamos ver" (literalmente) ele fica totalmente esquecido em um canto e o anestesista é quem vira estrela!

Uma vez anestesiada o importante agora é a carinha bo bebê e o médico só será lembrado na hora da alta da maternidade. Acho que nunca agradeci o cuidado que o meu médico sempre teve comigo. Preciso lembrar de faze-lo.

Mas o post não é pra falar do médico e sim daquela docura de criança que nunca me deu nenhum trabalho ( até a Helena nascer, é claro!). O Eduardo quase não chorava, quando acordava resmungava um pouquinho no berço e esperava pacientemente que eu o atendesse. Desde que chegou da maternidade começou dormir a noite inteira e o pediatra me liberou de ter que acorda-lo pra mamar de madrugada porque não havia o que o acordasse.


Desde muito pequeno sempre foi curioso mas muito cuidadoso e não se colocava em risco extremo. Sempre presta atenção em tudo o que está acontecendo e basta explicar as coisas uma só vez pra ele entender. Eu o acho até maduro demais pra idade dele! nunca precisei esconder as coisas nem mudar a minha casa inteira por causa dele. Rapidamente ele aprendeu onde podia e onde não podia mexer e tive poucos problemas com documentos rabiscados ou coisas de valor quebradas.

Alias outra caracteristica que ele tem é a de não destruir as coisas. São poucos os brinquedos dele que estão quebrados e a maioria que quebrou foi por ser pisada por um adulto. Em geral ele é bem bagunceiro espalhando os brinquedos pela casa toda mas sempre esta disposto a ajudar a guardá-los. Qd não ajuda porque está dormindo, consegue perceber ao acordar que os brinquedos foram guardados e sempre comenta que nao ajudou.

Sempre foi uma criança super simpática e dificilmente estranha alguem. Conversa com todo mundo e quando recebemos visitas quer mostrar tudo o que tem na casa pra pessoa. Em ambientes estranhos em geral sabe se portar bem. Não me lembro de ter passado vergonha com ele na casa de ninguem por ele ter mexido ou quebrado alguma coisa.

Com a chegada da Helena e, principalmente agora que ela interage muito mais, ele anda meio manhoso comigo. As vezes tenta fazer escandalo em lugares públicos, começa gritar... essas coisas horrorosas, mas já esta aprendendo que criança mal educada fica em casa e nós já retornamos pra casa por causa da manha tendo ele ficado sem um sorvete ou um brinquedo novo. Como já disse, ele aprende rápido e tem se comportado muito melhor depois desses dois episódios.

Em casa a sua grande vítima é a Helena. Ele não chega a bater nela mas dá alguns empurroezinhos e como ela ainda não se equilibra bem, cai e abre a boca a chorar. Mas eu tenho a impressão que ele não tem coragem de machuca-la e sempre esta protegendo-a. Tira as coisas pequenas da mão dela e a ajuda a descer o degrau da sala.

Neste momento ele está no maior soninho: essa com certeza é uma coisa que ele adora fazer. Se eu não acorda-lo ele só acorda por si no final da tarde e depois ainda consegue ir dormir cedo. Já comer não é tão facil assim, mas eu aprendi a entender o limite dele e não tenho mais me preocupado com isso. Em geral ele come aquele tantinho dele mas sem muita frescura. gosta de frutas, verdura, legume, queijo, carne... são poucas as coisas que ele não come. como a variedade ingerida é grande não tenho me preocupado com a quantidade.

Vou fazer uma festinha pra ele no domingo mas hj vou comprar um bolinho pra cantar um parabens a noite. Eu perguntei o que ele queria de aniversario e ele me respondeu:

_ Um bolo.

Ok! Vou dar um bolinho e fazer pro jantar o seu prato predileto: macarrão com linguiça e guaraná, que ele tb adora!