Skip to main content

Educação antes dos 3 anos

A Revista Época desta semana saiu com uma reportagem sobre educação antes dos 3 anos de idade. Eu não li a reportagem inteira mas ainda assim vou dar a minha opinião.

Não sou nenhuma especialista em educação infantil e só posso falar do pouquinho que aprendi com a experiência de ser mãe, mas acho que quanto antes melhor. O Eduardo entrou na escolinha com 2 anos e 2 meses. Ele praticamente não falava nada e usava fraldas o dia todo. Mesmo não concordando com o método da escola, o desenvolvimento do Dudu foi inegável: em pouco tempo ele começou a falar várias palavras e frases, se interessou em tirar a fralda e aprendeu muitas coisas como cores, formas e algumas noções de quantidade.

É bem verdade que o método da escola acabou deixando-o inseguro quanto a desenhar, pintar e realizar algumas tarefas e em pouco tempo, também brincar com lapis de cor, massinha de modelar, rabiscar um papel se tornaram atividades que ele nao queria realizar e queria que eu fizesse no lugar dele. Este foi um dos motivos pelos quais eu o mudei de escola este ano, mas não posso tirar o mérito da escola anterior em muitas coisas e apesar das ressalvas acho muito importante as crianças irem pra escola o quanto antes.

Estou pensando em colocar a Helena na escola também aos 2 anos de idade e no caso dela tomarei mais cuidado com o método da escola.

Certa vez vi uma entrevista do Cristovam Buarque em que ele dizia que toda criança a partir de 4 anos deveria estar na escola. Ele também disse que se não tem carteira suficiente que a criança fique em pé porque é melhor em pé na escola do que na rua e que se criando a demanda as carteiras acabariam sendo compradas.

Students

Concordo com ele. Acho que toda criança a partir dos 4 anos deveria estar na escola. Mesmo com um sistema de ensino público calamitoso como é hj, ainda assim, acho que é melhor do que a rua ou ficar em casa sem estímulo nenhum.