Skip to main content

Inicio do Processo

Imagino que algumas pessoas que lêm o blog fiquem sem saber o que é este tal processo e porque passaporte, pagamento de taxa e agora entrega do formulário são tão importantes.

Bem, tudo começou quando o Sergio foi convidado a trabalhar nos Estados Unidos por seis meses em 2005. Foi tudo muito corrido e já falei sobre isso aqui; mas o que interessa é que desde a primeira semana eu já falava que não queria vir embora. E minha opinião não mudou até o ultimo dia e voltei chorando pro Brasil.

De volta ao Brasil continuamos sonhando com uma maneira de sair daqui. Apesar de termos gostado muito da cidade de Atlanta, onde ficamos, percebemos que os EUA não tinahm interesse na nossa família e começamos procurar outras alternativas.

Quando a loteria do green card não pôde mais ser concorrida por brasileiros descartamos de vez o pensamento de ir para os EUA e nos concentramos nas outras possibilidades. Descobrimos que tanto o Canadá como a Austrália são países abertos a imigração. Estes dois países têm o que a gente procurava: qualidade de vida, segurança, organização, etc e com a grande vantagem de que ambos procuram pessoas como nós (eu e o Sergio).

A Austrália tem o grande atrativo do clima, mas ficamos desanimados com a distância. Não só do Brasil mas a Austrália também é longe de todos os países do hemisfério norte. Achei que seria um lugar muito isolado e não me entusiamei muito em ir pra lá. É bem verdade que hj isso não faz tanta diferença, mas acabamos dando preferência ao Canadá.

Muito antes de ir para os EUA o Sergio já vinha cultivando o sonho de passar um tempo fora do país e até ja havia me falado sobre o processo de imigração para o Canadá. Na verdade o Sergio já havia inclusive respondido o questionário do governos do Canadá pra ver se eramos elegíveis. E já naquela época nossa pontuação era boa. Mas acho que eu não estava preparada para uma aventura como esta e não me interessei muito. Acho que o amadurecimento teve que vir à força, com uma viagem "forçada" de 6 meses.

Quando me interessei pelo questionário, comecei a procurar coisas relacionadas com o Canadá e encontrei não sei bem como nem onde o blog
Rumo ao Sonho do Patrick e da Valéria. Li o blog inteirinho de uma tacada só e fiquei encantada com a idéia. A partir deste blog comecei a ler muitos outros que acompanho até hj e também pequisei o orkut. A comunidade "Maura, me ajuda" é fantástica e consegui valiosas informações lá e é claro: os sites oficiais pra não sair da realidade.

Pra ajudar quem tb está atras de informações e pra facilitar minhas buscas eu vou colocando aqui ao lado todos os sites que acho interessantes e importantes para todas as fases do processo.

E depois de quase um ano de pesquisas, estudos e sonhos, hj mandamos o nosso envelope para o Consulado. Assim como muita gente eu gostaria de ter ido pessoalmente até lá, mas hj o consulado fechava mais cedo e eu teria que ir de manhã e nao daria tempo de buscar o Edu na escola. Alem disso fiquei com pena de fazer a Helena enfrentar o trânsito da Marginal.

Para o Sergio era ainda pior porque alem de ser fora de mão ele ainda teria que sair em horario de trabalho e sem poder justificar sua saída com a verdade. Depois de muito conversarmos a respeito resolvemos dar um voto de confiança aos correios. Mandamos nosso precioso envelope com certificado de postagem, ou seja, o Consulado vai ter que assinar um papelzinho dizendo que recebeu e ainda dá pra ir rastreando pela internet onde o nosso envelope está. E nós ficaremos tranquilos que nao extraviou, afinal já é angustiante demais ter que esperar; ja pensou ficar esperando sem saber se chegou mesmo?

Agora é só começar a contar o nosso Time line e torcer pra que tudo dê certo no melhor tempo possivel (que não necessariamente é o mais curto)