Skip to main content

Gestante a beira de um ataque de nervos

Aqui fala a gestante que está estourando de ansiedade. Não é pressa para que a Luisa nasça, mesmo porque acho que 30 semanas é muito cedo ainda. Na verdade eu fico ansiosa porque tenho milhões de coisas que gostaria de fazer e outras que tenho obrigatoriamente que fazer e não consigo; pelo menos não na velocidade que gostaria.

Conclusão: quando amanheço bem disposta e sem dores, trabalho o dia todo e faço o que devo e o que não devo de jeito nenhum fazer. Como castigo passo o dia seguinte morrendo de dores e contrações.

Ontem foi um desses dias. Na segunda feira eu organizei o guarda roupa das crianças do maleiro até o chão. foi um tal de sobe escada, desce escada, leva pra cima, traz pra baixo e ainda fiquei frustrada porque não deu tempo de levantar o berço (coisa que ia fazer sozinha!!!!).

Como passei dos limites do meu corpo, ontem acordei toda dolorida e mal podia andar. Fui ao médico e ainda tive que ouvir em tom de gozação: "é a terceira vez que vc me faz estas reclamações"; sugerindo que nas gestações do Eduardo e da Helena eu fazia e sentia a mesma coisa.

O médico brincou que eu deveria treinar pra ser chefe: ficar sentadinha delegando as coisas pra outras pessoas. Mas esta definitivamente não é a minha natureza. O Sergio sempre reclama que eu não me canso nunca e as vezes ele já está exausto e eu no maior pique arrumando milhões de coisas pra fazer.

Agora estou aqui cheia de coisas pra fazer e organizar mas com medo de voltar a sentir aquelas dores que senti ontem o dia todo. Ainda bem que tenho a internet pra me distrair enquanto a Helena está dormindo e o Edu está na escola. No período da tarde, em geral, eu me esqueço um pouco das outras coisas porque eles conseguem ocupar muito bem o meu tempo!