Skip to main content

Posts

Showing posts from July, 2007

Invasão de privacidade??????

Estava eu navegando nos meus blogs prediletos quando vi o link de um blog X e fui dar uma olhada. No último post a dona do blog contava sobre um evento que teve na praça da Liberdade em São Paulo e ela foi, acompanhada da irmã.

O engraçado foi que ela colocou uma foto do evento em que apareciam as duas e ao lado delas eu vi um casal de amigos, de costas, que pelo jeito tambem participavam do evento. Foi muito engraçado porque eles não tinham nada a ver com a foto e aparentemente estavam apenas passando no momento em que a foto foi batida.

Por isso, muito cuidado com o que vcs andam fazendo por ai porque alguem pode fotografá-lo com a boca na butija e ainda publicar inocentemente em um blog. Ainda bem que os meus amigos estavam comportadinhos na foto.

"Mãe, não quero ter filhos nunca mais"

Esta foi a frase que uma adolescente conhecida minha disse a sua mãe assim que se recuperou do parto normal sem anestesia (Hospital público na zona norte). E olha que ela passou apenas a madrugada e algumas horinhas da manhã em trabalho de parto. Mas acho que dou razão a ela. Se não tivesse a certeza da anestesia, certamente eu teria me contentado somente com o Eduardo porque não deve ser fácil mesmo, ainda mais pra uma adolescente que engravidou por descuido e não porque queria realizar o sonho de ser mãe.

Eu, em minha terceira gravidez, estou tranquila! Já marcamos a indução do parto para o dia 06 de agosto e apesar de saber a dor pela qual eu vou passar, sei também que o anestesista entrará em ação assim que o trabalho de parto evoluir e como mágica não sentirei mais nada.

Quanto à adolescente mamãe de primeira viagem, tenho certeza que vai pensar duas vezes antes de achar que gravidez só acontece com a filha adolescente da vizinha. Espero que ela também conte detalhadamente para as…

Propaganda de parto normal

Para o meu obstetra a cesária também é um parto normal, mas esta é uma das maneiras que ele tem pra justificar a sua preferência pelo bisturi. Ainda assim, ele já se prepara para o parto via vaginal da Luisa e eu fico super tranquila que ele fará o possível pra não ter que fazer uma cesárea. O combinado entre nós é que o parto será normal desde que nem eu nem o bebê estejamos correndo nenhum risco e que ele, o obstetra, é quem decide até quando dá pra esperar.

Já deu pra perceber que eu sou uma defensora do parto normal ou via vaginal como alguns gostam de dizer e sempre que alguem me pergunta a respeito eu faço a maior propaganda. Mas tomo muito cuidado pra não ser radical ou injusta. Cada um tem que saber o que é melhor pra si e a decisão sobre o parto tem que ser tomada entre o casal e o médico que acompanha a gravidez. E na hora H quem tem que avaliar os riscos e a viabilidade é o médico; daí a importância de um médico de total confiança.

Pra mim, é muito fácil defender o parto nor…

Não é a mamãe...

mas que parece, parece!!!

Eu tenho três irmãs mais velhas e todo mundo que nos vê duas a duas nos acha parecidas. Tanto é que quando criança sempre que encontrava um amigo de uma delas a pessoa vinha certeira me perguntar se eu era irmã da fulana. Agora, quem conhece as 4 concorda que eu sou muito parecida com a Marta e a Marcia é mais parecida com a Maria Luisa.

Eu tenho a impressão de que estou cada vez mais parecida com a Marta porque tem certas ocasiões em que me olho de relance no espelho e a vejo nitidamente, sem contar que temos algumas expressões e maneiras de falar com crianças e animais que são iguaizinhas. Como a Marta mora no interior de São Paulo o contato dela com as crianças acontece principalmente nas férias escolares dos meus sobrinhos e então meus filhos acabam não tendo tanta intimidade com ela como têm com as outras duas tias . O Edu, com 3,7 anos já não a estranha mais e até pergunta dela de vez em quando; mas a Helena...

Esta semana ela chegou pra passar uma semana …

Criança gosta é de criança

Meus filhos adoram receber visitas aqui em casa. Não importa quem venha eles sempre ficam super felizes e quando eu digo alguem vai chegar o Edu fica super ansioso esperando a pessoa na maior alegria. Em geral, o momento da despedida não é muito agradável mas ele está aprendendo a lidar com isso.

Hoje, porem, nós fomos à casa da minha mãe e uma amiga levou seu sobrinho de 10 anos pra passar o dia lá. Foi paixão a primeira vista!!!! Nem bem chegamos e o Edu já ficou encantado com o menino. Em pouco tempo já estava chamando-o de amigo e onde o menino ia lá estava o Eduardo grudado nele. Com certeza foi uma experiência muito diferente para o Edu porque ele nunca teve um contato tão prolongado com um menino desta idade. No geral, as crianças que frequentam a nossa casa são menores e as mais velhas são meninas.

Os dois passaram o dia fazendo coisas verdadeiramente de moleque: principalmente jogando bola e empinando pipa. Não sei como eles aguentam passar horas e horas olhando pro céu, segu…

Como lidar com a morte

Eu nunca vi ninguem morrer, nunca presenciei uma situação como esta mas dependendo do caso não sei se ficaria impressionada ou desesperada. Quer dizer, quando é uma coisa inesperada não dá pra saber a reação que teremos e com certeza ninguem fica tranquilo com uma surpresa destas, mas quando é um caso de doença terminal e que vc já esteja esperando que vai acontecer a qualquer momento acho que eu ficaria tranquila.

Pois aconteceu com minha mãe hoje: justamente com ela que é tão impressionada. Um vizinho dela estava com cancer há mais de um ano e o estado dele já era bem grave. Ontem ele passou muito mal e depois de ser socorrido no hospital foi liberado pra morrer em casa, no aconchego do lar, junto com a familia. O problema é que as irmãs estavam muito ocupadas com seus proprios problemas e ele acabou passando a noite sozinho em casa e hj de manhã as irmãs, cunhados, sobrinhos também tiveram seus compromissos importantes e novamente ele passou a manhã sozinho.

Minha mãe e uma vizinha …

Dia difícil

Eu queria estar me sentindo aliviada por estar com meu marido são e salvo aqui comigo. Se esta tragédia tivesse sido provocada por uma falha do piloto ou um problema do avião provavelmente eu estaria me sentindo melhor.

O problema é esta sensação de que poderia ter sido com o avião em que o Sergio estava. Se a sequência de pousos tivesse sido trocada agora eu poderia estar aqui na situação destas famílias todas.

Fico pensando em todos os nossos planos e sonhos que seriam destruídos e de como iríamos ficar, eu e três filhos pequenos e fico pensando em todas estas familias que estão neste momento passando por esta situação horrorosa; seus sonhos, seus planos.

Saber que tudo poderia ter sido evitado e que tantas vidas foram perdidas por irresponsabilidade, incompetência e descaso me deixa com uma sensação horrível de insegurança, de desamparo, de solidão.

E pensar que o sofrimento destas pessoas está só começando e que depois de 10 meses do acidente da Gol ainda nada foi resolvido... Eu fic…

Que susto!!!!

O sergio viajou domingo para São Luis do Maranhão e para meu alívio chegou hj em solo paulistano. O problema é que o avião dele estava exatamente atrás do avião que acabou de cair em Congonhas.

Eu estava super tranquila aqui em casa dando banho, comida e atenção pra criançada na hora do acidente e pra completar estava assistindo a ginástica artística que é meu esporte favorito. O que me estressou foi que o telefone não parava de tocar; a família inteira ligando aqui em casa com aquele papinho pra idiota perguntando se estava tudo bem. É bem verdade que todo mundo trata gravidez como doença e ficam preocupados em me deixar sozinha em casa com as crianças mas aquele monte de ligações só serviu pra uma coisa: me deixar super preocupada.

Fiquei criando mil histórias e imaginando que algo tivesse acontecido mas não me passou pela cabeça em nenhum momento que pudesse ser um acidente aéreo. Só fiquei sabendo do acidente quando o Sergio me ligou de Cumbica avisando que o avião tinha desviado no…

Injustiça de torcedor

O Diego Hipolyto acabou de ganhar medalha de ouro no Pan do Brasil e não tem como não se emocionar com a conquista mas principalmente com a apresentação maravilhosa dele no solo. Foi realmente lindo!!!

Ontem também me emocionei muito com a Jade Barbosa. Adoro ginástica artística feminina e acho esta menina um primor. Foi muito muito triste quando ela caiu das barras assimétricas. De repente eu me vi torcendo para que a americana caísse também para garantir pelo menos o bronze para a Jade mas isso foi apenas aquela pequena injustiça que todo torcedor faz quando o seu "ídolo" está precisando. Já no meio da apresentação não pude mais torcer contra. A americaninha descendente de chineses era uma graça. E tive que me render às outras duas americanas quando vi a re-apresentação das duas na trave. Foi realmente impressionante pra mim que sou apenas uma apreciadora e conheço pouco.

O que mais está me emocionando nestes jogos panamericanos é ver que o artifício de torcer contra os outr…

Meu menino parecia um homenzinho

Bom, dizer que o Eduardo parecia um homenzinho não é verdade porque a maioria dos homens não teria tido o comportamento dele.


Depois de decidido que ele precisava da cirurgia e com a data marcada tive que pensar em um jeito de convencê-lo a querer ser operado. No fim, em uma daquelas inspirações que aparecem do nada eu consegui. Enquanto ele fazia xixi eu falei que seria bom se a gente tirasse aquela pelinha do "pipi" para que não ficasse mais pingando. Na hora ele já se animou e queria que eu mesma resolvesse o assunto. Quem dera fosse tão fácil e rapido assim.


Então eu expliquei que não sabia fazer aquilo e que só o médico sabia fazer. De segunda-feira até hj ele ficava sempre me perguntando quando o médico ia tirar aquela pelinha. Parecia que não, mas acho que aquele pinga-pinga toda vez que fazia xixi devia incomodá-lo.


Ontem expliquei que a cirurgia seria hj de manhã e que por isso a Helena teria que ir pra casa da vovó. Esta parte foi a mais difícil porque ele queria ir …

Super aflita

Amanhã será a postectomia do Edu. Pra quem não sabe, postectomia é aquela famosa cirurgia de fimose. Temos que interná-lo as 5 da manhã. 5 da manhã!!!!???? Pois é, teremos que acordar as 3 pra conseguir sair de casa as 4 e chegar no Hospital as 5. Passei a noite toda pensando nesta cirurgia e o dia todo também.

Pra completar a Helena vai ter que ir dormir na casa da minha mãe e eu estou super preocupada se ela não vai estranhar já que só dormiu lá duas vezes e com o Edu a tira-colo. Desta vez ela vai sozinha e pode ser que dê trabalho.

Outra coisa que me preocupou hj foi que segundo o ultimo ultrassom que eu fiz a idade gestacional está em 32 semanas, só que eu já estou caminhando pra 35a semana. Fiquei super preocupada porque achei que a Luisa está muito pequena pra 35 semanas e tenho medo de marcar a indução do parto e ser prematuro demais. Eu confio no médico e sei que ele terá bom senso mas já fiquei com um monte de minhocas na cabeça. Segundo ele a Luisa está bem e eu não preciso…

Seria cômico se não fosse trágico

Nada mais natural do que ouvir ali por volta das 19 horas o som de uma moto buzinando pra avisar o vizinho que sua comida chegou. O que não é natural é ver que a moto volta vários dias e fica com aquela buzina chata na frente da casa da vizinha tentando receber o pagamento. Mais chato que a buzina é quando o dono da pizzaria bate no seu portão pra pedir informações sobre a tal vizinha caloteira.

Primeiro foi o entregador do China in Box perguntando em que horário ele podia encontrar a dona da casa. Conhecendo a vizinha como ninguem o melhor é ficar em cima do muro, né?

Algumas semanas depois vem o proprietário da pizzaria que levou o calote perguntando sobre a vizinha e seu marido. Marido!!!!???? Mas ela mora sozinha!!!! A vizinha 171 falou pro coitado do motoboy que o marido ainda não tinha chegado e para ele passar mais tarde. Como paciência tem limite não dá pra deixar de aconselhar o homem a desistir e ficar com o prejuizo como aprendizado.

Agora, o que fazer quando ver chegando mais…

e-cas

O site do CIC está de cara nova, todo renovado. Ficou lindo mas as informações continuam as mesmas. Meu processo se iniciou em 28 de março e não tem nenhuma outra informação. O tempo dos processos continua o mesmo: 15 meses pra finalizar 70% dos casos (para os otimistas) e 17 meses para finalizar 80% dos casos (para os mais pessimistas).

Como sou uma otimista nata prefiro acreditar que farei parte dos 50% que têm seus processos finalizados em 14 meses. Mas não reclamo nem dos 17 meses já que o Brasil é o país que tem um dos menores tempos de processamento.

O Sergio sempre diz que a nossa parte nós já fizemos: mandamos os formulários pro consulado. Agora não adianta ficar sofrendo; temos que esperar e pronto. Tudo bem que é inevitável fazer planos e esperar que em 2008 já estaremos longe do Brasil, mas se não der...

No kids: 40 razões para não ter filhos

Este é o título do livro de Corinne Maier, psicanalista e economista francesa. Segundo reportagem da BBC Brasil o livro está na lista dos mais vendidos na França e a autora fala dos "malefícios" que os filhos trazem pra vida das pessoas.


Confesso que fiquei curiosa para lê-lo porque sou tão convicta em relação a minha opção por ter filhos que acho até interessante a idéia do livro. Até porque gostaria de tentar entender o fracasso dela como mãe, já que tem dois filhos adolescentes.


Achei muito provocativo mas não discordo totalmente dela. Muita gente opta por ter filhos somente porque um casal sem filhos é muito cobrado. Eu fiquei dois anos casada sem filhos e sei como é: todo mundo fica perguntando sobre o herdeiro. É uma pressão bastante forte.


E nem todo mundo está mesmo preparado para todas as mudanças que um filho provoca na vida da gente e nem está disposto a mudar de vida por causa de uma criança. É mesmo verdade que o meu casamento mudou muito depois do nascimento do …

1 ano de blog

Nem acredito que já faz 1 ano que tenho este espaço aqui. Significa também que faz mais ou menos 1 ano que estamos decididos a ir pro Canadá e que iniciamos nossas pesquisas e nos organizamos pra iniciar o processo de imigração.

A princípio pensei em ter este espaço pra dividir tudo o que iria aprender sobre o processo com outras pessoas que tenham o mesmo interesse, mas com o tempo fui percebendo que não poderia pautar a minha vida somente neste processo de imigração e que outras coisas estavam acontecendo ao mesmo tempo na minha vida.

Tem sido uma experiência super interessante mostrar um pouco de mim aqui e conhecer (mesmo que só virtualmente) um monte de gente com sonhos e objetivos muito semelhantes aos meus.

Ainda estou a disposição pra dividir tudo o que aprendi neste período sobre esse demorado processo de imigração e enquanto aguardo mais uma correspondência do consulado vou falando do maior motivo pra ir embora do Brasil: meus filhos.

Aproveitando, ontem fizemos a última ultrass…

Íntimo e constrangedor

Esta semana tive que fazer um exame super chato. É uma coleta de secreção vaginal para verificar a presença de uma bactéria (streptococos agalatiae) que pode causar infecções graves em neonatos. O exame em si já é super constrangedor mas o Laboratório Delboni conseguiu torná-lo insquecível.


Toda mulher deveria estar acostumada com este tipo de exame já que o exame ginecológico deveria ser uma rotina, pelo menos anual na vida de toda mulher, mas nós sabemos que a maioria não tem este costume e passando por uma situação como a que eu passei com certeza elas ficarão ainda mais desestimuladas a fazer.


Cheguei no laboratório e o atendimento foi rápido e fui muito bem tratada. Incluindo a funcionária que realizou a coleta. Ela foi muito gentil mas estava mal treinada. Primeiro que entrei na sala e já fui orientada a me despir. Ela não saiu da sala, ficou me olhando enquanto eu tirava a roupa e não me fornceu nenhum avental ou lençol pra me cobrir. Sem contar que só havia uma cadeira pra me ap…

Morrendo de saudades

Amanhã de manhã terei que fazer um exame meio chato por causa da intensão de ter parto normal, e como não poderia levar as crianças ao exame, elas foram dormir na casa da minha mãe. Enquanto estou planejando as coisas tudo é super facil e simples: pensei em leva-los até a corretora de seguros das minhas irmãs e de lá eles iam pra casa da minha mãe e eu ia resolver outros assuntos já que estaria sem eles. Uma maravilha!!!!

Mas assim que sai da corretora deixando-os pra trás já comecei a me sentir angustiada. Fico pensando em como eles estão, se estão com fome, se pegaram trânsito, se está frio ou se passaram calor no caminho... Fui ao shopping com o Sergio e passei o tempo todo pensando neles. Fiquei mais de 1 hora dentro de uma loja de brinquedos olhando as coisas e pensando o que os agradaria. Acabei comprando umas coisinhas para os dois.

Na hora de jantar pensamos em comer em algum lugar que não costumamos ir por causa deles, mas todas as ideias que eu tinha, eu mesma abandonava porq…

Criadagem

A Flávia (Crônicas do Iglu) vive lamentando a falta de faxineiras, babás, empregadas e toda essa categoria de trabalhadores que ela chama "carinhosamente" de criadagem. Ela até confessa que sente inveja dos brasileiros que têm condições de manter estes funcionários em suas casas. E eu aqui me descabelando com as figuras que tenho encontrado pra trabalhar comigo.

Já tive aqui em casa um pouquinho de tudo. Minha primeira faxineira que vinha 1 vez por semana era ótima. Eu tabalhava o dia todo e já deixava o pagamento dela sobre a mesa e nos encontrávamos raramente quando eu chegava mais cedo do trabalho. Ela fazia tudo super bem feitinho e tem mania de limpeza: era maravilhoso! Hj, com certeza não daria certo porque ela não gosta de gente pisando quando ela está limpando e é uma pessoa super grossa. Ela ainda trabalha pra minha mãe e as vezes eu fico inconformada com as coisas e o jeito como ela fala com minha mãe.

Depois que voltamos dos EUA tivemos que encontrar outra pessoa p…