Skip to main content

Depressão pós parto

Sempre fui uma gestante tranquila e tentei levar as gestações na maior normalidade possível. Nesta última tive um pouco mais de dificuldade; sabe como é, depois dos 35 a idade começa a pesar mais.

A recuperação dos partos tambem sempre foi uma coisa que tirei de letra. Se por um lado me comporto como uma verdadeira enferma quando as visitas chegam pra não causar espantos, por outro já decretei vida normal quando estou sozinha: tanto na alimentação como assumindo as minhas atividades de "mãe do lar". Até a minha ajudante já foi destituída de algumas funções que ela assumiu nas ultimas semanas de gravidez.

Toda ajuda foi bem vinda e agradeço de coração a todo mundo que participou do mutirão, mas já não aguentava mais aquele tratamento de UTI. As vezes eu perguntava para o Sergio se eles estavam escondendo alguma doença grave de mim porque os cuidados eram tantos que eu já estava me preparando para o pior.

Estou tomando o poder novamente e quase em regime ditatorial!

Depois de 20 dias do nascimento da Luísa me sinto super vem e renovada. Á medida que meu bebezinho vai crescendo aquele barrigão tão amado até o parto vai se despedindo e tomando seu rumo. Estava toda orgulhosa com a recuperação do meu corpo pré gestação e me achando "a modelo" quando chega o Eduardo pra estragar tudo.

Estava eu toda alegrinha tomando um delcioso banho de beleza quando o meu filhote querido resolve ficar no banheiro de plateia. Ele me olhou, olhou e de repente disse:

- Mamãe, porque vc está com esta barriga imensa????

IMENSA????!!!!! Eu toda feliz com a diminuição quase instantânea da minha barriga e ele vem me dizer que ela ainda está IMENSA???? Todas as minhas amigas me elogiando pelo retorno ao meu corpo e ele vem com este papo de IMENSA???? Que falta de sensibilidade. Só poderia ser um homem mesmo pra fazer um comentário destes. Se fosse a Helena teria dito:

- Mamãe, como a sua barriga diminuiu!!!!

Pena que a Helena ainda não fala!