Skip to main content

A Luísa nasceu dia 06 de agosto...




... e tanta coisa aconteceu nestes 12 dias que eu nem tive tempo de vir aqui avisar.

No dia 06 eu me internei e iniciamos a indução do parto mais ou menos as 9:30 da manhã; as 14:02 a Luísa nasceu. Foi um parto super trânquilo e meu médico foi muito bonzinho e não me deixou contorcendo de dor.

Algumas horas depois do parto eu já estava me sentindo muito bem e passeando pela maternidade inteira para aliviar o tédio de ter que ficar internada. As crianças foram me visitar todos os dias mas ainda assim eu estava desesperada pra voltar pra casa. A Luísa teve um pouco de icterícia no segundo dia e passou um dia e uma noite inteiros fazendo banho de luz. Foi um pouco estressante porque o bercinho com as luzes ficou no meu quarto o tempo todo e como a Luísa ficava muito incomodada com o protetor ocular, eu não dormi quase nada nesta noite, mas eu acabei achando que valeu a pena porque fomos liberadas na manhã seguinte.

Na segunda feira, dia 13 nós a levamos para a primeira consulta com o pediatra dela e qual não foi a nossa surpresa quando ele a olhou e ficou muito assustado. É engraçado que temos uma relação tão boa com "nosso" pediatra que ao ver a cara dele eu já fiquei assustada também. Ele achou a Luísa muito amarela e solicitou que ela fosse internada imediatamente.

Saímos do consultorio direto para o Hospital São Luiz e depois de 5 horas de espera e muita confusão conseguimos internar a Luísa e começar o banho de luz. A dosagem de bilirrubina estava bem abaixo do limite; um alívio para nós e para o pediatra dela. Foram dois dias direto fazendo o tal banho de luz no quarto e lá fui eu ficar acordada novamente direto. O bom é que o Sergio pôde ficar no quarto com a gente e me ajudou muito mas mesmo tendo o Sergio por perto eu não conseguia relaxar e dormir.

A Luísa mamou o quanto quis porque sempre que ela ficava irritada eu dava o peito pra acalmá-la e fazê-la dormir. Mas o importante é que ela se recuperou bem e voltamos pra casa bem mais tranquilos. Na sexta feira voltamos ao pediatra e conseguimos fazer a primeira consulta com tranquilidade; ela já ganhou peso e cresceu dois centímetros desde que nasceu e apesar do susto, não terá nenhuma sequela da icterícia.

Uma coisa que eu não sabia é que concentrações muito altas de bilirrubina podem causar danos neurológicos e até retardamento mental. O médico ficou muito assutado a princípio porque achou que ela poderia estar com concentrações muito próximas ao limite mas graças a deus ele estava enganado.

Agora eu acho que vamos conseguir entrar na rotina novamente. O Edu está indo para a escola com o Sergio e enquanto eu não posso dirigir ele esta voltando de ônibus. Nem sei se ele vai querer que eu volte a ir busca-lo porque está adorando andar de ônibus todos os dias.

Ao contrário do que imaginei, ele ficou um pouco enciumado nos primeiros dias e demonstrou o seu ciume com uma certa agressividade. Nem preciso falar que a sua grande vítima era a Helena e ele ficou meio agressivo comigo também. Aos poucos ele está voltando ao normal e tem sido muito carinhoso com a nova irmazinha. Hj ele me disse que queria ter mais um monte de irmãs aqui em casa, mas nada de irmão. Eu e o Sergio temos conversado muito sobre as reações dele e aumentado o nosso estoque de paciência pra lidar com as suas reações. Imagino o quanto esteja sendo dificil pra ele todas estas mudanças, ainda mais agora que a Helena está aprendendo falar e está uma gracinha.

A nossa grande surpresa nesta história toda foi a Helena. Não consegui perceber nenhuma alteração no seu comportamento desde a chegada da Luísa. Sempre que eu pego a Luísa ela fica falando no nenê, mas sempre de um modo carinhoso e não fica tentando chamar a minha atenção ou tirar a Luísa do meu colo. De qualquer forma eu tenho me preocupado em dar mais atenção aos dois e mostrar que nada mudou, ou pouca coisa mudou.

Aos poucos acho que vamos conseguir entrar na nossa rotina novamente sem grandes problemas. Ontem vendo uma reportagem sobre ciume do irmão mais velho eu fiquei até contente porque apesar do ciume que eu sei que eles sentem, o carinho de um pelo outro é muito grande e até agora eles se cuidam muito. Mesmo brigando o com a Helena, o Edu sempre a defende quando ela está em "apuros".