Skip to main content

Confusões da mãe-zumbi


Ter um bebê recem nascido em casa é uma delícia. A cada dia novas descobertas, novos aprendizados, os laços entre mãe e filha se estreitando e todo mundo tentando te convencer que aquele sorriso largo que ela dá quando vc fala com ela é apenas um reflexo (tudo bem, o que importa é que nós duas sabemos que não é). O problema é que junto com o bebê vem o cansaço, as noites mal dormidas e as confusões.

Não é raro eu acordar de madrugada achando que a Luísa está na minha cama e que o Sergio está deitado em cima dela. Ou levantar correndo de madrugada porque ela está perdendo o fôlego e encontrá-la no maior sono tranquilo em seu berço.

Depois de mais uma noite mal dormida, estava colocando a minha infinita roupa suja na máquina de lavar quando encontrei no meio da montanha uma fralda suja da Luísa. A princípio não me preocupei porque a fralda estava embrulhadinha e não provocou nenhum acidente mais sério com a roupa suja.

Então comecei pensar que em uma madrugada qualquer, Luísa chorando que quer mamar, a mãe-zumbi se levanta e vai resolver a questão: dá de mamar para o bebezinho, faz arrotar, troca toda a roupa dele porque a fralda, só pra variar, vazou (porque a fralda sempre vaza na madrugada???!!!), troca aquela fralda suja, oferece o outro peito para o bebê mamar mais um pouquinho, faz arrotar de novo, coloca o bebê no berço e vai arrumar a bagunça de fralda, lencinhos, pomada, roupa suja e se preparar pra dormir mais um pouquinho.

Naquela ânsia de voltar o mais rápido possível pra cama, a mãe zumbi entra no banheiro já no automático e sai colocando cada coisa no seu lugar: fralda suja no lixo, roupa suja no cesto, pomada e lencinhos no armário.

Quando, depois desta noite mal dormida, ela se levanta num sábado de muito sol em São Paulo e vai lavar roupa (programão para o final de semana) encontra a tal fralda suja no meio das outras roupas do cesto, ela se pergunta:

- Onde será que eu coloquei a roupa que tirei da Luísa na madrugada?