Skip to main content

A mãe do Batman

Não sei se é assim em todo lugar mas a escola do Edu se transforma em Hollywood às sextas-feiras. Todos os alunos podem levar um brinquedo e podem ir de fantasia. Quando chego pra entregar o Edu encontro com o Batman, o Super Homem, o Homem Aranha e todas as Princesas dos contos de fadas.

O Edu, que só assiste Discovery kids e TV Cultura sempre acreditou que o maior super herói do mundo era o Sportakus, aquele que pratica esportes, come cenoura e maçã o dia inteiro, resolve os problemas de Lazy Town sem dar um único tapa e termina dançando com a menina cor de rosa.

E toda sexta feira o Edu chega em casa dizendo que é o Homem Aranha ou o Batman e ao invés de frutas e ginástica ele treina socos e pontapés. Eu fico me questionando se é justo privá-lo desta fantasia só porque eu acho feio, eu acho bobo, eu não gosto.

Depois de conversar com minha irmã a respeito resolvi acabar com o radicalismo e tomar uma posição intermediária. Acho realmente muito feia aquela "cueca por cima da meia" que todo super herói usa, então minha irmã comprou uma máscara do Batman pra ele e pra evitar brigas a Helena ganhou uma também.

Não preciso dizer que foi um sucesso e ele não via a hora de chegar sexta feira. Hoje foi todo contente pra escola já usando a sua máscara e nem quis levar outro brinquedo. A Helena, que não entende nada destas histórias de super herói também adorou a dela. Passa o dia com ela na cabeça como se fosse um chapéu e fica linda quando a usa como máscara.

O Batman e a Mulher Gato passam o dia brincando juntos. De vez em quando eles se desentendem, é verdade; mas tenho a impressão que o uso destas máscaras trouxe a eles um bom motivo pra brincarem juntos e passam o dia de mãos dadas indo pra lá e pra cá tentando salvar o mundo.