Skip to main content

Eu comi meu bichinho de estimação

O que esperar de uma pessoa que come o próprio bichinho de estimação no almoço de domingo???? Pois é: eu comi o bichinho e ainda achei uma delícia!!!!

Quando eu era criança minha mãe sempre comprava aqueles pintinhos que vendiam na feira. Várias vezes ela comprou mas eles sempre acabavam morrendo ainda muito pequenos: o cachorro matou um, minha mãe pisou em outro quando estava colocando roupas no varal e só um deles conseguiu chegar à adolescência: o Cocó.

Como todo pré-adolescente, o Cocó era um chato: ficava com aquela vozinha desafinada treinando pra ser galo de madrugada e as vezes queria cantar de galo no nosso quintal. A minha irmã mais velha com seus sapatos de salto fino era a sua maior vítima e bastava ele ouvir o primeiro toc já saia correndo atrás dela irado.

Mas ainda assim, ele era meu bichinho de estimação!!!

Quando chegou o Carnaval a família inteira foi viajar pra praia e o Cocó foi levado pra casa da minha tia "pra não ficar sozinho". Criança não pensa muito nos detalhes e eu nem me toquei que minha tia viajaria com a gente. No domingo de carnaval, quando chegamos da praia o almoço já estava pronto. Existe coisa melhor do que um macarrão com frango depois de uma manhã na praia????

Só quando o almoço acabou e meus primos começaram comentar como aquele franquinho criado com todo cuidado estava gostoso foi que eu e minhas irmãs nos tocamos que o Cocó estava na nossa barriga.

Agora me digam: dá pra ser normal depois de um trauma como esse?