Skip to main content

Entrando na rotina

Nesta minha fase sem empregada eu fico na correria o dia todo pra dar conta da casa, da roupa (abandonei a propria sorte), da comida e ainda dar atenção aos três. Estou tentando montar uma rotininha pra esta fase de acúmulo de funções mas ainda fico meio perdida na bagunpça da casa.

As aulas do Edu começaram e pra variar ele está animadíssimo; acho que está adorando a nova professora e a escola resolveu não separar a classe, então todos os amigos do ano passado estão junto com ele. Mesmo gostando da professora nova ele ainda não esqueceu a do ano passado e sempre que a vê vai correndo se jogar nos braços dela. Mas também, até eu adoro a moça.

Eu fico assustada em ver que meu bebezinho já é um meninão super simpático e expansivo. E tem a maior facilidade pra fazer amigos; em poucos dias de aula ele já chega em casa falando de varios alunos novos da classe dele e agora está contando mais as coisas. O ano passado ele não falava quase nada da escola e agora ele me conta as coisas que mudaram no parque, conta coisas dos amigos e vem falando da escola até em casa sem parar. E faz cada comentário!!!

Esses dias nós passamos por um carro quebrado e o motorista tinha colocado o triângulo pra sinalizar. Ele fez varias perguntas de porque colocar o triangulo, onde tinha que colocar, quem colocava... até que ele fala:

- Mas por que tem que ser triângulo? Por que não pode ser quadrado ou círculo?

A Helena está praticamente adaptada à escola: ela ameaça um chorinho de manhã mas basta ir para o colo da professora e ela já se anima. Eu sei que ela fica me chantageando e imagino que basta eu virar as costas pra ela sair pulando na maior alegria, mas eu morro de pena de deixa-la na escola com aquela carinha de coitada.

Ela está naquela fase deliciosa em que a criança está aprendendo a falar, cantar, dançar. Qualquer música que ela ouve já tenta cantar junto e se tiver coreografia melhor ainda. Hi Five é o seu programa predileto e eu fico impressionada como ela já sabe algumas coreografias que eles fazem. Agora com as dezenas de aniversários que teve na familia ela aprendeu cantar Parabens a Você. O mais engraçado é ela dizendo:

É pipe, é pipe,
É pipe, é pipe, é pipe

E tudo ela quer fazer sozinha, desde tomar banho, tirar e colocar a roupa, comer, escovar os dentes e a última dela foi querer subir no cadeirão do carro sozinha. Demora um tempão porque é muito alto pra ela mas ela fica brava se a gente vai ajudar. Normalmente eu a deixo subindo enquanto vou colocando a Luísa, prendendo o cinto do Edu e colocando as coisas no carro. Eu estou apostando que a ida da Helena para a escola vá ser super bom pra ela não ficar a manhã aqui sem muito o que fazer e vai ser bom pra eu adiantar as coisas pela manhã e poder me dedicar a eles a tarde.

Mas a ida da Helena pra escola acabou me gerando um novo problema: a Luísa deve estar se sentindo só. Quando os irmãos estão por aqui a casa fica o tempo todo movimentada; sempre tem alguem correndo pra lá e pra cá com alguma coisa colorida e interessante em movimento. Agora que a Luísa fica sozinha comigo a manhã inteira ela resolveu que quer atenção e colinho o tempo todo. Agora imagine minha situação sem empregada (ela foi trabalhar como recepcionista), com a casa toda pra arrumar, um mundo de roupas pra lavar e um bebezão no colo a manhã inteira???

O pior é que ela é tão safadinha que quando me vê já dá aquele sorrisão delicioso com aqueles dois dentinhos lindos, que é quase impossível não pega-la no colo. Mas se eu não pego, ela faz um escândalo tão grande que a rua inteira deve ouvir. Acho que tudo isso é pra eu pagar minha lingua grande porque eu ficava super preocupada com a filha da vizinha que chorava o dia todo. Agora eu sei o que a empregada dela passava porque eu posso deixar a casa cair pra ficar com a Luísa mas ela tinha que cuidar da menina e limpar a casa.

O problema é que em certos momentos sou obrigada a deixa-la chorar um pouquinho. Eu tenho evitado porque ela é um doce e quando os outros dois estão por aqui (pra testemunhar) ela se comporta como uma princesinha e ainda dorme a noite toda como um anjo. Dá pra reclamar?

Ela completou 6 meses a semana passada e já está bem espertinha: ela rola e se arrasta pra todo lado e quando as crianças estão na correria ela fica desesperada pra acompanha-los. Acho que logo logo ela estará engatinhando. Infelizmente meu leite não está mais sendo suficiente para ela e tive que ajudar com a mamadeira, mas ela não gosta muito não; prefere o mamazinho da mamãe. Este mês eu comecei introduzir umas frutinhas na alimentação mas ela não aceitou. Não gostou de nenhuma das frutinhas que eu dei e quando eu coloco a colher na sua mãe ela não coloca na boca.

Bem, ela tem pediatra na sexta feira e vamos ver o que ele vai sugerir. Não sei se ela vai aceitar a sopinha também, mas não vou sofrer por antecipação. Continuo tentando as frutas no almoço e no jantar e o suquinho a tarde.

Já nasceram os dois primeiros dentinho em baixo e ela fica me mordendo quando vai mamar. E se eu dou bonca ela abre aquele sorrisão: parece até que entende que estava fazendo coisa errada.

Eu estou super feliz de ver como os dois mais velhos adoram ela: estão sempre por perto brincando, mexendo com ela, trazendo brinquedinhos dela pra distraí-la e tomam o maior cuidado pra não machuca-la ou pra ela não cair. Quando ela chora os dois correm pra colocar a chupeta na boquinha dela e ficam conversando com vozinha de criancinha.

Estou aproveitando que está todo mundo dormindo pra dar uma atualizada rapidinha por aqui. Espero conseguir me organizar melhor e arrumar mais tempo pra postar, visitar os blogs, comentar e ainda cuidar destes assuntos domésticos tão agradáveis; tudo isso sem descuidar do meu pessoalzinho.