Skip to main content

Desacato a autoridade

Aqui perto de casa abriram um barzinho com musica ao vivo e virou um sucesso. Alem da música no ultimo volume ainda tem o fato de que o local não tem estacionamento e os frequentadores vão estacionando em qualquer buraquinho que encontram, incluindo em frente aos portões de garagem, em fila dupla e em qualquer lugar onde caiba seu carro.

Hoje, voltando do Hospital eu passei na padaria e simplesmente não encontrei onde estacionar. Tive que dar a volta no quarteirão e só não estacionei na frente do barzinho porque a polícia chegou antes e estava estacionada lá. Tive que parar longe da padaria e ir a pé. Logo logo os flanelinhas vão aparecer e eu vou ter que pagar pra alguem cuidar do meu carro por causa de um barzinho...

Quando estava voltando para o meu carro IRADA pela distância, fiz questão de passar na calçada do bar e qual não foi a minha surpresa quando vi os dois policiais conversando com um cara e ainda balançando a cabeça como quem está curtindo a música (só faltava o copo de cerveja na mão).

Então, com o sangue quente na cabeça eu perguntei ao policial:

- Esta bagunça vai acabar as 22:00h, né? (eram 21: 55hs)

E ele todo engraçadinho:

- Não, vai só até umas 3 da manhã.

Quem me conhece já imagina a cara que eu fiz e disse:

- E o pior é que nem posso chamar a policia!!!

Virei as costas e larguei o guardinha falando sozinho. Nem consegui entender o que ele respondeu.

Eu fico indignada com estas coisas. Em plena quarta feira um barzinho com um som ensurdecedor poder funcionar em um bairro residencial e a polícia ainda fazer piadinhas com os moradores. As pessoas chegam cansadas do trabalho, do trânsito, do estresse do dia a dia e ainda têm que ficar até as 22:00hs (sendo bastante otimista) aguentando música no máximo volume, sem poder conversar ou assistir tv dentro de sua própria casa e para os mais azarados ainda tem que sair procurando quem foi o folgado que estacionou em frente a sua garagem.