Skip to main content

Dicas para mamães e futuras mamães I

Hoje saiu uma reportagem muito legal para mães com crianças pequenas com o título: Alimentos que devem ser evitados no primeiro ano de vida.

Muitas pessoas me acham muito chata com a alimentação das crianças, principalmente até o segundo ano de vida. Meu pediatra segue à risca estas recomendações e eu o acompanho porque acho super importante.

Já disse aqui que não sou muito radical na alimentação da criançada (imaginem se fosse como não seria apedrejada!!!) mas acho que um pouco de bom senso não fará mal a nenhum genitor. Faço todo mundo comer carne vermelha, frango e pelo menos uma vez por semana tento comprar um peixinho (que todos adoram aqui em casa; eu só gosto). Em todas as refeições eu procuro alem da carne e do arroz ou macarrão colocar uma verdura e um legume pelo menos e durante o dia ofereço frutas para os três sempre que pedem alguma coisa pra comer.

Doces não são proibidos mas são regulados. De vez em quando deixo comer salgadinho, bala, chocolate ou outra bobagem qualquer mas sempre em pequena quantidade.

Não posso reclamar porque apesar de ter que usar a imaginação pro povo comer legume, não tenho nenhum problema quanto a frutas e verduras. Geralmente no final da tarde a Helena vem na cozinha e fala:

- Mamae, quero uva.

E posso substituir a uva por qualquer outra fruta que ela fica feliz.

Mas com a Luísa tudo é muito diferente. Alem do leite, ela só toma a sopinha que eu procuro fazer sempre (eventualmente ela toma a da Nestlé) e come fruta. Alem de tudo o que tem na lista do link, o meu pediatra também recomenda não dar frutas vermelhas (os berries: morango, cereja, amora...).

Pode ser que muita gente dê estes alimentos aos filhos muito pequenos e eles nunca tenham alergia, nem obesidade, nem problema de colesterol ou calcio. Mas acho que não vale a pena arriscar.

Em outro post vou colocar asregrinhas que meu pediatra indica para as primeiras papinhas da criança. Aqui em casa funcionou super bem e eles têm uma rotina ótima com alimentação. O meu problema é que se quero comer um pizza ou um lanche tenho que preparar um jantarzinho antes porque o Edu e a Helena não gostam.

PS:

Camila: O que é feijão sem caroço??? Caldinho de feijão??? Ou sua mãe amassava tudo???

Qto a passar um tempo aqui: pode vir e traga o Julio. Não garanto que o cardápío é dos melhores mas o Sergio adora e faz a maior propaganda. e pode ficar tranquila que não vou te contar o que vc comeu pra não correr o risco de vc passar mal.

Eu sempre comi relativemente bem mas tinha certas coisas que eu não gostava sem nem mesmo experimentar. Com a chegada das crianças e a preocupação de uma alimentação saudável pra eles comecei experimentar de tudo e descobri que perdi muita coisa com meu enjoamento. Aprendi também que podemos comer coisas saudáveis e gostosas. Para um legume que não gosto adiciono algum ingrediente que gosto muito e de forma que não dê pra separar os dois. De preferência algo com sabor mais forte que o legume que nao gosto. O interessante é que com raras exceções, os legumes não têm gosto de nada.
A mandioquinha que tem cheiro e gosto fortes eu tenho colocado raladinha no molho do macarrão. Duvido que alguem note a presença dela.

Flavia: Eu adoro rúcula e as crianças também.

Flavia, mãe da Victória: Pra evitar o trabalho de bater a cebola e o alho eu sou meio radical: não gosta?? Não precisa comer, só que não substituo por nada. Ficar com fome ninguem quer. E eu não desisto de oferecer nunca. O Eduardo não gostava de batata. Imagine eu, uma apaixonada por batata com um filho que não gosta??? Fui insistindo aqui, escondendo ali e agora ele come (só não gosta do purê, meu preferido, mas come porque eu coloco no pastel de alface).