Skip to main content

Torturada pela leitura

Eu adoro ler; nem sei dizer quando peguei gosto pela coisa. Me lembro que quando terminei a primeira série recebi um diplominha escrito: "Já sei ler" e naquele natal eu ganhei dois livrinhos da minha irmã mais velha: 101 Dálmatas e Bambi. Passei aquele verão lendo os dois livros incansavelmente: terminava um e já começava o outro, até porque não tinha outras opções de leitura que me interessassem disponíveis em casa.

Depois deste pontapé inicial nunca mais parei e quando um livro chega na metade já começo pensar o que vou ler a seguir. Sempre tenho uma longa fila de livros na estante esperando a sua vez e DETESTO quando alguém vem e me pede emprestado exatamente aquele que está na fila.

Outra coisa que detesto é abandonar um livro na metade. Mesmo que eu demore muito pra ler um determinado livro, sempre faço um esforço pra continuar a leitura até o fim e até agora só me lembro de dois que não consegui cumprir: O encontro marcado (Fernando Sabino) e O senhor dos anéis. Foram meses de tortura tendo que voltar 2 ou 3 páginas toda vez que pegava-os pra ler porque não conseguia prestar muita atenção até que acabei desistindo.

Agora, tortura mesmo é o que determinados livros fazem com nossas emoções. Estou lendo O caçador de pipas (Khaled Hosseini) e de vez em quando as coisas ficam tão "ruins" e mexem tanto comigo que tenho vontade de parar de ler.

Fico pensando se vale a pena tanto sofrimento; ontem e hj passei o dia todo pensando no livro e na situação do Afeganistão. Hoje eu cheguei a tal ponto de sofrimento que fechei o livro e pensei: "pra mim chega, tenho mais o que fazer". Agora estou aqui desesperada pra ler aquela parte tão emocionante que eu deixei pela metade.

O pior é que o livro está chegando no final e no fundo eu não queria que ele acabasse. Detesto quando os livros bons chegam ao final porque eu começo economizar a leitura, fico lendo devagar, as vezes até volto algumas páginas pra demorar um pouco mais.

Tem livros que eu gosto tanto que assim que termino de ler começo imediatamenta a ler de novo. Um dos meus preferidos foi O dia do coringa (Jostein Gaarder). Já li este livro 4 vezes e já estou ficando com vontade de lê-lo de novo. Gostei tanto do livro que virei fã do autor e tenho todos os livros dele que foram traduzidos para o português. Um dele: The orange girl, eu não tive paciência de esperar porque foi lançado nos EUA quando eu morava lá, bem antes de chegar ao Brasil e eu acabei lendo em inglês (demorei um século mas valeu a pena).

O dia do coringa é um livro que tem até comunidade no orkut e eu e minha sobrinha Carol somos fãs dele. Mas como gosto não se discute: o Sergio já tentou três vezes e ainda não conseguiu terminá-lo.

Agora estou indicando O caçador de pipas. Ainda não cheguei ao final mas gostei tanto dele até agora que já valeu a pena.

PS: Apesar de ser meio egoísta quando aos livros não lidos, eu adoro emprestar livros. Minha faxineira está sofrendo uma lavagem cerebral e a cada 15 dias sai daqui com alguma coisa nova pra ler. O engraçado é que quando um livro está acabando ela já me avisa pra eu pensar que livro ela deve ler em seguida. E esta semana, uma vizinha da minha mãe que se aposentou há pouco tempo, do nada me perguntou se eu não teria alguma coisa pra ela ler. Fiquei muito surpresa porque eu não imaginava que uma senhora de mais de 60 anos e feirante (quantos preconceitos!!!) se interessasse por livros. Mais surpresa ainda eu fiquei quando ela me disse que gosta do Sidney Sheldon. Eu não gosto e não tenho nada dele mas vou emprestar um livro da Isabel Allende pra ver se ela gosta.

E vc, o que gosta de ler e o que indicaria pra esta senhora???

Enquanto isso vou voltar pra minha tortura voluntária.