Skip to main content

Aulas de inglês

A semana passada nós fomos até um centro de ajuda aos imigrantes à procura de um curso de inglês. Chegamos às 7 da noite só pra obter informações e pra minha surpresa eles já quiseram fazer um teste do nosso inglês.

Como estávamos com as crianças eu fui e o Sergio ficou com eles. Eu pensei que seria algo bem rápido e que em seguida o Sergio poderia fazer o teste dele, mas o negócio demorou mais de 1 hora e meia. Primeiro ela me entrevistou, pediu pra eu falar um pouco de mim. Em seguida eu fiz uma listening, depois respondi algumas questões dissertativas e escrevi um pequeno texto falando sobre viver em cidade ou no interior. Quando terminei ela me trouxe um caderninho com três textos e mais uns 20 testes de múltipla escolha.

No final ela me deu a nota e me aconselhou a fazer aulas de conversação. Tenho que fazer a inscrição amanhã e as aulas começam dia 20. O Sergio não pode fazer a prova porque ficou muito tarde. Nós ligamos lá no dia seguinte e só conseguimos agendar a prova dele para hoje, dia 14. Ele fez o teste hoje e também fará a inscrição amanhã.

O curso tem duração de 2 meses e meio, com 2,5 horas de aula todos os dias. É gratuito, e pagaremos apenas uma taxa de CAD30.00 para o material. E o melhor: eles têm child care!!! Na verdade eles só aceitam criança com mais de 3 anos, então a Luísa não poderá ficar lá. Mas será ótimo pra Helena que ainda não pode ir para a escola. O Sergio terá então, que fazer em outro horário pra poder ficar com a Luísa enquanto estou no curso. Eles cobram uma taxa de aproximadamente CAD50.00 a cada duas semanas mas tenho certeza que valerá muito a pena para a Helena que já está aprendendo algumas palavras em inglês mesmo sem ir para a escola.


Nós vamos tentar no período da manhã para mim e para a Helena (das 9 as 11:30). Este horário é muito concorrido mas seria ótimo porque coincidiria com o horário do Edu na escola. E o Sérgio pretende pegar o horário do final da tarde (das 4 as 6:30 PM). Amanhã bem cedinho pretendemos chegar lá para conseguir este horário da manhã!!!

Ainda falando de inglês: hoje a Helena começou contar em inglês e não é que ela já sabe contar até 10!!!!???? É claro que ela ainda comete uns errinhos mas sabe a sequência inteirinha. E o Edu já está começando a se desenvolver também: estávamos lendo um livrinho que ele trouxe da escola (toda semana ele traz um para lermos em casa) e ele reconheceu várias palavras que eu ia lendo.

Não sei ainda muito bem como fazer com a leitura dos livros. Eu trouxe do Brasil vários livrinhos de história para eles e sempre leio em português mesmo. Estes livros da escola eu leio em inglês e vou traduzindo mas sempre reforçando as palavras em inglês, principalmente os substantivos. Mas não sei se é a melhor forma.

Agora o máximo é a Luísa. Estes dias eu agradeci alguma coisa que ela fez e disse "thank you Luísa" e ela repetiu "tenqui". Agora sempre que alguém fala thank you ela repete "tenqui". E quando a gente fala " by by" ela repete direitinho e dá tchau.

Nós temos uma amiga que certa vez nos disse que pra ela falar inglês ou português é a mesma coisa (ela foi muito jovem para os EUA e viveu muito anos lá). O nosso sonho é que as crianças possam dizer isso um dia. Esperamos que eles aprendam o inglês como se fossem nativos e não percam o português. Estamos nos esforçando para realizar mais este sonho (bem mais fácil por sinal).

Updating: fui hj, dia 15 bem cedinho e era a segunda da fila. Infelizmente não haviam mais vagas para o período da manhã e também não tinha vaga para o child care. Mas como pra tudo dá-se um jeito, vou fazer minhas aulas no horário das 12:30 à 3 PM. Vai ser meio corrido porque o Edu sai as 11:30 da escola mas vai dar. Também não tinha o meu nível então vou fazer um nivel mais baixo, mas pra quem não tem nada já vai ajudar. A Helena entrou na lista de espera, tinham 3 crianças na minha frente então não estou contando muito com isso. Vamos procurar outras alternativas pra ela.

Mas o tempo não foi perdido: conheci um imigrante que está aqui há três anos e morou muito tempo no mesmo condominio que eu. Hoje ele mora aqui perto mas em uma casa e ele me falou um pouco do bairro, da escola pública e da escola católica onde os filhos dele estudam. Acho que as melhores pessoas para nos falar sobre estas coisas são exatamente estas pessoas que encontramos por acaso e que não têm nenhum interesse em falar mal ou bem do local. Valeu pelo horário que cheguei lá.