Skip to main content

A escolha do noivo


Viver assim muito próxima de diferentes culturas pode ser uma grande oportunidade para nos despirmos dos nossos preconceitos e nos tornarmos pessoas melhores. Eu já vi varias discussões sobre o uso do véu das muçulmanas. Até chegar ao Canadá eu achava um absurdo as mulheres serem obrigadas a usar o veu ou a burca; ainda acho que o uso obrigatório é absurdo mas aprendi a respeitar as mulheres que optam por continuar usando mesmo quando moram em países como o Canadá.

Não costumo discutir religião, até porque quando acreditamos que uma coisa é divina é impossivel argumentar: são os mistérios da fé como se diz na igreja católica. O que não aceito é que tentem me converter ou me convencer de que o que eu acredito esteja errado.

Certamente poderíamos passar horas discutindo o véu das muçulmanas mas eu duvido que mudaria a cabeça delas, que até onde eu sei estão muito felizes com seus véus (e muito elegantes também).

Sem contar que nunca têm problema com o cabelo na hora de sair de casa. As vezes eu me olho no espelho e fico pensando como seria bom colocar um véu e esconder aquela "crina" horrorosa (porque tem dias que nem lavando dá jeito). Mas enfim...

Então a semana passada uma amiga indiana fez sua apresentação na aula de inglês falando da India. Foi muito legal aprender um pouco mais sobre este país que deixa tantas pessoas fascinadas e que aos poucos eu estou entendendo o porquê. No final da apresentação, Julia, uma outra amiga chinesa (uma senhora muiiiiito simpática) perguntou se era verdade que a maioria dos casamentos na India eram arranjados.

A indiana disse que sim: que aproximadamente 70% dos casamentos na India são arranjados pelos pais. E completou:

- Meu casamento também foi arranjado e eu sou muito feliz com meu marido.

As outras duas indianas que estavam na mesma mesa que eu sorriram e confirmaram que os casamentos delas também foram arranjados e que para elas não havia problema algum nisso.


Sem contar que elas se casam e vão morar com a familia do noivo (acho que a novela mostra isso) e o comum por lá é que a família inteira more junto!!! Na casa da indiana que fez a apresentação vivem 21 pessoas em uma casa de 3 quartos!!!São três gerações morando juntas!!!

Eu não vou julgar a felicidade delas, até porque elas acreditam que este sistema é bom e tenho certeza de que tentarão fazer o mesmo com seus filhos, mas não ter a liberdade de escolher a pessoa que vai passar o resto da vida ao seu lado, acho que seria muito sofrido pra mim.

Dando uma olhada no blog da Gloria Peres eu vi um texto de um indiano sobre isso; ele diz que o foco do relacionamento na India, está sobre responsabilidade, dever, familia extendida. Eu concordo que isto é muito importante mas não acho que um relacionamento feliz sobreviva só com isso. O casamento pode se manter pela vida toda mas não necessariamente feliz. E da mesma forma que vc pode começar a gostar do seu marido com o tempo, vc também pode passar a odia-lo e transformar a vida dos dois em um inferno (e do resto da família que mora junto).
Mas estou falando com a minha cabeça ocidental, que valoriza demais a liberdade e que teve outro tipo de educação. Não consigo pensar no assunto com a cabeça de uma indiana.
Já pensou, meus pais chegam e dizem:

- Leninha querida, este aqui é o seu noivo.

Bem... vendo por este lado...