Skip to main content

Update da novela


O bom é que a minha novela parece ser daquele estilo em que os conflitos se resolvem no mesmo capítulo e não no final da novela.

Depois de escrever no blog eu acabei ligando para o dono da casa porque na verdade não sabia direito como funcionavam estas coisas. Ele disse que viria aqui no final da tarde para conversar com elas.

Acontece que ontem armou o maior temporal aqui em Toronto e eu não tive coragem de deixar aquela sujeira espalhada no quintal: imaginem como ficaria depois da chuva!!! Então, me muni de coragem e limpei tudo. Quando fui colocar o lixo nos containers tive uma grande surpresa: o lixo comum estava cheio de material orgânico aberto e consequentemente cheio de larvas de mosca. Alem de não separar o lixo a pessoa também não fechava o saquinho. Tinha sacolinhas de papelão que foram usadas como lixeira no banheiro!

Eu sei que é nojento mas acho legal escrever para as pessoas saberem mais ou menos como as coisas funcionam e não caírem nestas "armadilhas" da preguiça.

Diante daquela cena escabrosa, eu esperei as duas chegarem e mostrei o estrago pra elas e então expliquei simplificadamente que o lixo organico NAO PODE ser colocado no container preto. Em seguida liguei para o dono da casa e expliquei que já tinha resolvido o problema e que ia passar um material sobre o lixo em Toronto para a nova moradora.

Durante a conversa ele me falou de umas taxas mas eu não entendi direito do que ele estava falando e só fui entender agora atraves do comentário da Luciana (obrigada, Lu).

O proprietário da casa paga uma "taxa do lixo" (quem é de São Paulo se lembra da Marta, né?) de acordo com a quantidade de lixo que produz e pode ser multado se o lixo não for separado corretamente.

Eu recebi do proprietário um calendário com os dias que o lixeiro passa (quintas-feiras) e qual lixo deve ser colocado. Os orgânicos são recolhidos toda semana e os outros dois containers, a cada 15 dias. Alem disso recebi um outro folheto explicativo com o tipo de lixo que deve ser colocado em cada um (detalhado, com desenho e tudo) e o site da prefeitura ainda fornece informaçoes em varios idiomas. Ou seja, só não participa quem realmente não quer ou não tem interesse.

No predio onde eu morava o lixo não era tão separadinho, até porque em Mississauga o programa é diferente. Ainda assim nós descobrimos que podiamos separar o reciclavel e levar no estacionamento do terreo (muito mais trabalhoso do que o que tenho que fazer agora.
Para tentar resolver os problemas com os guaxinins, nós colocamos tijolos sobre os containers. Segundo a canadense se eles tentam abrir e não conseguem eles não voltam mais (assim espero).

Mais informaçoes aqui e aqui. Eu sempre estou dando uma olhada, não só em relação ao lixo mas em relação a varias outras leis e regras que temos que seguir aqui na cidade e muitas vezes não entendemos pra que servem.
Em pensar que tudo isso só porque um guaxinim veio nos visitar.

PS: atendendo a pedidos uma das meninas é canadense e já morava aqui desde março e a outra se mudou na mesma semana que eu e é uruguaia. A uruguaia está no Canadá há 8 meses.