Skip to main content

Homesick

Depois de 6 meses de muitas emoções e pouco tempo pra pensar, finalmente a saudade bateu forte esta semana. Mesmo estando muito feliz aqui e ainda mantendo aquele sentimento de "lua de mel" com essas Terras Geladas, esta semana estou meio triste e pensativa. E parece que o Sergio também está meio abatido com as saudades, rs...

Quando vi as imagens do Brazilian Day de Toronto e todas aquelas pessoas loucas de saudades do Brasil, eu tive muita vontade de chorar também e até o Carlinhos Brown (que eu detesto) me pareceu menos antipático naquele momento (já passou e voltei a detestá-lo, rs).


O mais triste no entanto é perceber que esta saudade maluca, este nó na garganta e esta vontade de chorar vão me acompanhar talvez pela vida inteira porque este país do qual eu sinto saudades não existe mais. Mesmo que eu voltasse para lá agora eu não conseguiria ter de volta aqueles momento que têm me feito falta por aqui.


E não foi só o país que mudou; nestes seis meses eu também mudei e não aceito mais viver naquela situação em que eu vivia até bem pouco tempo atrás. Eu não conseguiria mais viver escrava da violência, viver atrás das grades, com medo do que existe e tentando me proteger do imprevisível.


Nestas horas de saudade, nada melhor do que uma comidinha bem brasileira: arroz com cenoura, feijão, uma carninha de porco assada e uma saladinha de tomate com pepino. Todo mundo comeu como se fosse um manjar dos deuses. Espero acordar mais animada amanhã pra curtir o meu sabadão de chuva e frio, rs.

PS: O Rio vai cediar as olimpíadas de 2016 e eu não me animei. Acho que o Brasil tem coisas mais importantes com as quais se preocupar neste momento, mas os brasileiros em geral estão felizes; com o governo e com as Olimpíadas, então, o negócio é comemorar, né?