Skip to main content

Aulinha básica de reprodução

Primeira aula: Anatomia feminina

Bem, se na minha adolescência o assunto sexo era proíbido, aqui em casa esta história está sendo bem diferente. Percebo isso pela naturalidade com que as crianças fazem algumas perguntas, rs.

Helena escovando os dentes e eu colocando o pijama:

- Mamãe, eu queria ver aquele buraquinho.
- Que buraquinho, Helena?
- Aquele que sai o nenê.

Depois do choque inicial, eu pensei rápido e mostrei.

- Mas como que o nenê sai?
- Então, o nenê está lá dentro da barriga da mãe, ele vai crescendo, e quando ele fica pronto este buraquinho aumenta até o nenê conseguir sair.
- Mas vc tem que tirar a calcinha?
- Claro, tira toda a roupa, deita em uma cama, fica com a perna assim (mostrei a posição) e quando o nenê sai o médico o pega, limpa e vê se está tudo bem?
- Mas o médico vem aqui em casa pra pegar o nenê?
- Não, o nenê nasce no Hospital. A mãe vai para o hospital, e o nenê sai lá no hospital, na cama do hospital.
- E depois?
- Depois que o nenê saiu, o buraquinho fecha e o médico entrega o nenê para a mãe.

Helena pensou, pensou e continuou:

- Mamãe, quando eu for bem grande eu vou ter um nenê na minha barriga também?
- Se vc quiser (e tiver juizo pra não ter filho fora de hora - não falei) vai sim.
- Mas ja tem um nenê aqui dentro?
- Ainda não, criança não tem nenê, só mulher adulta (mas vamos mudar de assunto porque não estou psicologicamente preparada pra te dizer como eles vão parar aí dentro- não falei).

Pensou mais um pouco:

- Mamãe, então é igual um elevador?
- Elevador? O que é igual um elevador?
- O buraco: ele abre e fecha igual a porta do elevador (fez o gesto com as maozinhas).
- É isso mesmo. Igual a porta de um elevador (acho que por hora este nivel de detalhe é suficiente).

Agora já vou começar a me preparar para os outros niveis de detalhe, rs.