Skip to main content

brazilian experience

Todo recem chegado por aqui sofre um pouco por não ter a famosa canadian experience e muitos empregadores usam este fato como desculpa para não aceitar newcomers. Por outro lado, os brasileiros podem usar a brazilian experience em várias situações para se livrar de algumas saias justas em que algumas pessoas nos colocam.

Hoje, estávamos almoçando quando a campainha tocou. Ao abrir a porta eu me deparei com uma senhorinha de carinha angelical pedindo doações para uma associação de estudos de ataque cardíaco.

(eu acho uma sacanagem alguem bater na sua porta em pleno domingo pra pedir doações ou vender alguma coisa. Vc sempre fica naquela situação chatérrima de ter que dizer que não quer ajudar!!! Sem contar que aqui eles batem direto na porta e vc fica cara a cara com a pessoa.)

Então, na minha saia justa, eu disse que hj não poderia. Não satisfeita com isso, a simpática senhora me pergunta se eu não poderia ajudar hj ou se não queria ajudar.

(ok, uma situação dificil sempre pode ficar mais dificil. Não tem coisa mais chata do que alguem ficar insistindo quando vc está em uma situação dificil. Dizer que vc não quer ajudar nunca passa aquela imagem de egoismo que ninguem gosta de passar e acaba forçando muitas pessoas a fazer uma doação).

Então, nesta hora eu coloquei em prática a minha experiência brazileira para situações de saia justa em que a gente tenta sair do constrangimento sem ser rude:

- Desculpe, nós somos recem chegados e estamos desempregados, então fica dificil ajudar neste momento. Mas eu terei muito prazer em ajudar quando puder.

A senhorinha ficou até com pena de mim e talvez volte mais tarde para dar uma contribuição.

PS: Veio bem a calhar este video que recebi hj por e-mail e que nos ensina uma boa maneira de se livrar de telemarketing:



PS1: se ela soubesse os tipos que já bateram na porta da minha casa em São Paulo pedindo dinheiro... e pelo telefone??? Eu tenho uma lista de desculpas simples e que geralmente funcionam super bem nestes casos. E a história do recem chegado sem emprego é infalível!!!