Apr 29, 2010

Se for genético, meus genes foram dominantes

O Sergio tem um pequeno defeitinho de fabricação que o impede de memorizar letras de música. Segundo ele, o "Parabens a você" foi decorado totalmente há bem pouco tempo, rs. Devido a este problema, certa vez, o seu professor de guitarra perguntou até que ano ele havia estudado na escola, rs.


Talvez relacionado a este "probleminha", ele também tem uma certa dificuldade de memorizar ditados populares e vive trocando as bolas. Ao invés de "saia justa" ele costuma falar "saia curta" e coisas assim...


Assistir novela com ele também é divertimento na certa. Ele olha a Lilian Cabral e pergunta: "é a Cassia Kiss?". A Giovana Antonelli ele pensou que era a Claudia Abreu e o Leonardo Miggiorin, ele achava que era o Kaique Brito. Foram muitas risadas!!!


Mas apesar de levar tudo com muito bom humor, as vezes ele fica um pouco incomodado quando ouve suas músicas preferidas e não consegue cantar junto sem a letra na mão!!! E ele sempre teve uma certa preocupação com as crianças: " será que eles também terão este problema????"


Calma, Serginho, todos os testes deram negativo. Se for um problema genético, os meus genes salvaram a lavoura, rs.








Apr 27, 2010

Cadê o 10 que estava aqui????

Toda semana o Edu tem spelling test (ditado) na escola. Na segunda a professora manda uma lista de 10 palavras para ele estudar e na sexta feira faz o teste. No início, eu achava este método muito esquisito, mas conversando com a professora e vendo a evolução do Edu na leitura, hj eu acho que para o aprendizado da lingua inglesa até que é bem eficiente. As palavras da lista muitas vezes têm a mesma sonoridade o que ajuda todo mundo aqui em casa na pronúncia, rs.

Algumas listas são mais difíceis e a nota vem um pouco menor (5, 2...), mas de uma maneira geral, ele tem ido super bem nas provas e qd não consegue um 10, estuda com mais vontade na semana seguinte, rs.

A semana passada as palavras foram do tipo when, what, which e por ai vai... Ele estudou bastante e um dia antes da prova estava acertando o spelling de todas as palavras. Depois da correção, a professora devolveu a prova, ele tirou 10 e foram para o parque. Quando voltaram para a classe o Edu percebeu que a prova dele estava diferente. Na ingenuidade dele, ele só viu que nota agora era 5 e que a letra estava muito maior que a dele.

Ele foi mostrar para a professora e a fraude foi constatada, rs. Um amiguinho dele, tirou 5 mas queria tirar 10 e apagou os nomes dos dois e escreveu os nomes trocados nas provas, rs. O problema é que ele tem apenas 6-7 anos e a coisa ficou muito mal feita: ele não conseguiu apagar direito os nomes e todo mundo via a falsificação.

Mas o que me assustou um pouco foi a idéia. Um menino de 7 anos já com uma idéia destas; imaginem quando chegar na adolescência!!!

Brincadeiras à parte, eu fiquei com muita pena do menino e pensando porque ele agiu assim. A diretora disse que ele foi para a diretoria chorando e dizendo que queria ter tirado 10. E o Edu ainda tentando consolá-lo dizendo que 5 também era uma boa nota. Segundo a diretora ele dizia:

- Não chora, eu também gosto de 5! Se vc quiser pode ficar com o 10.

E este gesto de simpatia e solidariedade foi o que realmente valia uma nota 10.

PS: eu ia escanear a prova mas achei melhor não para preservar a identidade do menino.

Apr 25, 2010

tec.lado com ´prob.lemasw

Como vcsw devem ter ´percebido meu tec.lado eswt´pa com ´prob.lemasw,k rsw. vou com´prar um novo. Enquanto iswswo vou a´penasw .lendo o q vcsw eswcrevem!!! haha

Apr 21, 2010

Rebate

Eu nunca tinha ouvido falar em rebate até ir passar um tempo nos Estados Unidos. Por lá era super comum a gente comprar alguma coisa e depois preencher um formulário do "Rebate", ou seja, um valor de desconto no preço do seu produto que será enviado em cheque pra sua casa.

Aqui no Canadá pelo jeito isso não é muito comum. Mas esta semana eu vi uma promoção de batedeira na The Bay onde haveria um rebate de $50.00. Fui na loja, comprei o produto e as vendedoras não souberam me informar sobre o rebate e disseram que estaria tudo explicado dentro da caixa.

Quando abri a caixa... surpresa... não tinha nada. Voltei na loja furiosa e devolvemos o produto.

Fui a uma outra The Bay e já estava indo para o caixa quando encontramos um papel escondido falando que o rebate era da fábrica da batedeira, ou seja, não tinha nada a ver com a loja. Bastava entrar no site da fábrica para pegar as informações.

Neste momento eu me lembrei que na Future Shop havia uma super promoção da mesma batedeira e o preço final seria o mesmo, só que o produto tinha que ser em amarelo (não combina com meus moveis, rs). Nesta hora, o olho cresceu: porque pagar X na The Bay e esperar dois meses pelos $50.00, se posso pagar X-50 na Future Shop e ainda receber mais $50.00 depois de dois meses? E amarelo nem é tão feio assim...

Imprimi a promoção da batedeira amarela e fui pra Future Shop, mas com a certeza de que eles não teriam mais o produto da oferta. Entrei na loja decidida, dei uma olhada no mostruário e mostrei o papel para um vendedor dizendo:

-Estou procurando esta promoção.

Quando ele olhou o papel, me disse surpreso:

- Mas tem que ser em amarelo?

E eu:

- Não, tem que ser neste valor!

Na hora ele foi até o mostruário, me mostrou as opções (preto ou cromo) e já fomos para o caixa. Confesso que gelei na hora. Sei lá, eu me senti meio mal porque eu sabia que a promoção era da amarela e que as outras estavam com o preço normal. Mas deixei a coisa rolar...

Então, quando chegou no sistema, o preço não batia (claro). Ele ficou fazendo várias continhas, pensando, mexeu aqui e ali e entao ele viu escrito no papel que eu levei que na compra daquele produto eu ganharia um "vale presente" no valor de $50.00. Ele me perguntou se eu fazia questão do vale presente e eu disse: "não, pode descontar do valor".

E assim, comprei a batedeira numa cor que eu gosto mais, no menor valor que encontrei e ainda vou ganhar o rebate do fabricante.

Nesta história eu aprendi varias coisas:

1- que quando uma loja está com uma promoção imperdível, sempre vale a pena dar uma olhada nas outras lojas do mesmo ramo.

2- que alguns fabricantes fazem promoções especiais que nem sempre ficamos sabendo, então vale a pena procurar o site para ver o que tem por lá.

3- que alguns vendedores são umas "portas desinformadas" (se a moça da The Bay tivesse me falado como funciona o rebate quando comprei a batedeira pela primeira vez, eu estaria feliz da vida em casa com $50.00 a menos no bolsa e a loja dela com um produto a menos no estoque).

4- que sempre vale a pena procurar informações sobre as marcas e/ou produtos que vc está comprando mas não conhece. Pelo mesmo preço eu vi tambem uma outra marca de batedeira. Mas vi algumas pessoas reclamando do formato da tijela e da potencia do motor, então não arrisquei.

Apr 18, 2010

Guarda roupa novo

Morar em um país com as 4 estações muito bem definidas e com temperaturas "extremas" traz muitas experiências interessantes para nós brasileiros. Depois de um ano no Canadá nós começamos entender muitas coisas da cultura canadenses; quase tudo faz sentido agora, rs.

Bastou entrar a primavera e todas as plantas começarem a brotar no jardim, pra começarmos a guardar as roupas de inverno e pensar nas roupas de verão. Foram quase 6 meses sem sequer olhar os shortinhos e sandalhinhas: e qual não foi minha surpresa quando constatei que terei que doar quase tudo!!!

Apesar de não ter percebido, as crianças cresceram muito em 6 meses e perderam muitas e muitas coisas. Como a diferença entre a Luísa e a Helena é pequena, não dá nem pra passar o que era da Helena pra Luísa. Então eu entendi porque no meio da estação vc só encontra coisas da próxima estação. Não vale a pena comprar vestidinhos e coisinhas de verão no final da estação porque em poucas semanas as temperaturas vão cair e no início da primavera seu filho vai ter perdido aquela peça quase sem usa-la.

O que vale a pena é tentar prever o quanto seu pequeno vai crescer enquanto hiberna e comprar algumas coisas em tamanho bem maior pra aproveitar as promoções, o que nem sempre da certo, rs.

Nós fomos visitar uma cidade aqui perto (Georgetown) e no WalMart da cidade tinha uma promoção super boa de patins femininos ($10.00) Mas o número das meninas ainda é 7-8 e os skates eram número 11. Apesar do preço bom eu acabei não comprando porque não acho que o pezinho delas vá crescer tanto agora no verão.

Em compensação tinha um skate adulto, também por 10 dolares, qeu serviu como uma luva no meu pé. O único defeitinho era a marca: Hannah Montana. Pra vcs terem uma ideia, ele era roxinho, todo brilhante e com vários logos da marca. Apesar de ter sido feito pro meu pezinho, não combinava com minha roupinha de figure skating.

PS: o pior é que minha calça de neve é da mesma cor do patins, rs, mas não comprei não.

Apr 8, 2010

Vc vai votar este ano?

Calma, calma... não vou falar de política aqui não!!! É que já comecei a receber varios e-mails falando dos diferentes candidatos e fiquei pensando como os brasileiros que moram no exterior se comportam nas eleições.

Então minha dúvida é:

- pra quem mora fora do Brasil - vcs vão votar este ano?

- pra quem mora no Brasil - vcs acham que quem mora fora deve votar também?

Coloquei a enquete aqui ao lado pra vcs não precisarem comentar, mas se quiserem, por favor, eu adoro ler os comentários de vcs.

Apr 4, 2010

Mantendo a compostura

Tem uma música da Victoria Williams que eu simplesmente amo e que diz: "That what you fear the most, could meet you halfway"( que seria mais ou menos: "aquilo de que mais vc tem medo, pode te encontrar no meio do caminho"). Pois bem meus amigos: eu já fui muito medrosa, mas isso não me pertence mais e hj sou até bem corajosa, mas ainda tenho pavor de dentista.

Segundo a lenda, meu medo começou quando eu tinha uns 6 aninhos e estava com medo de sentar na cadeira do dentista. Ele, com muita psicologia, me colocou à força na cadeira e ainda disse: "senta aí menina!!!",rs.

É obvio que neste feriadão de Páscoa aquilo que mais me amedronta, me pegou no meio do caminho: um dente quebrado!!! Milagrosamente consegui um horário pra este sábado de aleluia e apesar de estar morrendo de medo, deu tudo certo. A dentista é brasileira, a atendente é portuguesa e eu acabei conversando mesmo foi com a assistente que era chinesa e super simpática.

O mais engraçado foi que o Sergio saiu da sala de espera com as crianças e eles, do lado de fora do consultório, acabaram me vendo através do vidro. Não preciso dizer que eles adoraram ficar grudadinhos no vidro fazendo micagens pra mim.

Apesar de estar super nervosa e morrendo de medo, mantive a compostura: fiquei dando tchauzinho para as crianças e sorrindo como se estivesse realmente tudo certo. Afinal de contas, eu tenho que dar o bom exemplo e mostrar pra eles que dentista não é uma coisa ruim, não doi nada e o barulho daquele motorzinho $%¨#&@ é quase música para meus ouvidos.

Mantendo o Português das crianças

- Mama, eu posso comer as sereias? - Acho melhor voce comer as cerejas!