Skip to main content

O vizinho

Ao contrário da minha antiga vizinhança, que eu mal conhecia e que não se conheciam entre si, os meus novos vizinho são muito simpáticos. Boa parte da rua já veio nos dar as boas vindas e eu tenho me sentido naquelas cidadezinhas de interior americanas. Mas entre todas as demonstrações de simpatia, meu vizinho russo se supera todo dia.

No dia do closing, quando iamos saindo, a esposa dele veio se apresentar, fez varias perguntas sobre nós e disse que se precisassemos de qualquer coisa podíamos chamá-la. No dia da mudança, assim que chegamos com o caminhão, o marido dela apareceu para se apresentar e quando viu o caminhão cheio, foi chamar o cunhado para ajudar a descarregar. E parece que ele tem prática porque já subiu no caminhão e foi coordenando e pegando as coisas mais pesadas.

Quase todo dia nos encontramos pela manhã quando eu saio para levar as crianças na escola: ele sempre vem conversar com eles e me diz: "este som das crianças é como música para mim".

Hoje, quando saímos no jardim, ele começou conversar com o Edu e a Helena e de repente disse: "venham aqui conhecer a minha casa".

Gente, eu sou super tímida!!! Fiquei tão sem jeito e sem saber o que fazer... mas ele insistiu tanto que acabei indo com as crianças. Ao chegar na frente da casa já dei de cara com o cunhado, ao entrar na cozinha me deparei com o filho "bonitão" preparando o almoço e na sala a cunhada super gripada. E eu alí, olhando a casa.

Sei lá, eu fico super sem jeito... não gosto de ficar olhando a casa dos outros. Tem gente que entra na casa da gente e já tira um raio X completo: sabe descrever com detalhes todos os moveis e tudo o que viu. Eu não consigo: até presto atenção em algumas coisas, mas não sou de ficar olhando muito...

Quando ele falou para as crianças subirem para o quarto, eu desisti. Deixei que os três subissem e avisei para não mexerem em nada e fiquei no pé da escada.

Não vou dizer que não foi legal, mas eu fico meio sem saber o que fazer direito. No final, nem sei como é a casa dele, rs... Só sei que ele tem tres "entradas" na casa porque o meu filho reparou nisso e ainda comentou:

"Do you have three doors??? Uallll.