Skip to main content

Posts

Showing posts from October, 2010

Inclusão

A minha experiência na escola católica tem sido muito diferente de todas as experiências que tive nas escolas anteriores. Não que eu tenha qualquer reclamação sobre as escolas públicas em que o Edu estudou no ano passado; seria até injusto dizer algo assim porque sempre fomos muito bem tratados em todos os lugares. Especialmente na Mill Valley, onde ele fez o grade 1, tivemos um tratamento que nunca recebemos no Brasil. A diretora era realmente muito gentil e solícita, mas eu diria que ela não era exatamente inclusiva.

Pode ser que esta é uma característica pessoal desta escola, mas em todos os voluntariados que fiz na escola no ano passado a sensação que tive foi sempre a mesma: eu era um peixe fora d'água e estava mais atrapalhando do que ajudando.

Mas apesar de conhecer todo mundo na escola, o Eduardo não estava exatamente inserido. Ele participava ativamente das atividades escolares mas nunca foi convidado para uma festa de aniversário, pra ir na casa de uma amiguinho ou qualqu…

Cobiça

Ainda na linha "pecados capitais", eu fico impressionada como existem pessoas invejosas e maldosas no mundo: em qualquer país, raça, religião, cultura.

Nós temos um corolla 2006, o mais simples possivel, mas que foi muito bem cuidado pelo antigo dono e continua sendo por nós. Tanto nós, como o antigo dono, não rodamos muito com ele e portanto ele tem somente 50000 km, o que para o Canadá é pouquissimo.

A semana passada o Sergio resolveu ajudar o seu chefe a carregar algumas coisas que a empresa doou para a igreja perto da casa dele (do chefe). Quando os dois estavam colocando as coisas no carro, um outro funcionário se aproximou e começou a sabatina:

- Bonito o seu carro. Que ano é?
- 2006.
- Quantos km?
- 50000.
- Vc comprou zero?
- Não, em 2006 eu nem estava no Canadá.
- Ha quanto tempo vc está aqui?
- Há 18 meses.
- Hummmmm, 18 meses e já tem um carrão desses!!!!????

O Sergio deu uma amenizada explicando que no Brasil os carros são mais caros e que com o valor que vendemos nosso carr…

Em casa

Hoje tivemos um almoço agradável com amigos, seguido de um cafezinho delicioso e muita conversa que se extendeu por toda a tarde, já tentando entrar noite a dentro. Foram horas de conversa initerrupta, discussões filosoficas, políticas, religiosas... pontos de vistas completamente diferentes mas com objetivos muito parecidos... enfim, tudo muito bom.

Mas agora pensando em toda nossa conversa, eu percebi o quanto estamos ligados ao Canadá e o quanto nos desligamos do Brasil neste período de pouco mais de 1 ano e meio. Ficamos horas alí conversando sobre o futuro do Canadá, sobre as eleições para prefeito de Toronto, ficamos comparando as escolas... não mais as escolas brasileiras com as canadenses: ficamos comparando as escolas católicas com as publicas. Discutimos nossos sentimentos, nossas estratégias de auto-preservação neste mundo multicultural; muitas discussões filósoficas, de idéias, previsões para o futuro deste país que para nós 4 (dois casais) é agora a nossa casa.

Se falamos d…

Como antigamente

As vezes, ou melhor, muitas vezes, eu sinto como se tivesse voltado à minha infância. Esta tranquilidade e simplicidade que as vezes encontro aqui no Canadá me lembra o Brasil dos anos 70. É bem verdade que a lógica deles nem sempre é simples aos meus olhos, mas nada que com um pouco de paciencia a gente não consiga entender.

Como o horário da escola aqui e´semi integral ( da 9 até as 3 da tarde) eu ainda não tinha conseguido me organizar com a alimentação do Edu. É bem verdade que meu filho querido é meio chatinho na hora da comida e esta história de lanche tem me dado muito trabalho.

O Eduardo não gosta de pão no almoço, a menos que seja torrado. Mas o pão torrado tem que estar quentinho senão ele não come. Ele gosta mesmo é de comida de verdade: arroz, carne, salada... mas a comida tambem tem que estar quentinha, senão ele não come. As minhas  manhãs se tornaram entao super trabalhosas tentando convence-lo a levar alguma  que realmente alimente na lancheira.

Uma opção seria busca-lo …