Skip to main content

Cobiça

Ainda na linha "pecados capitais", eu fico impressionada como existem pessoas invejosas e maldosas no mundo: em qualquer país, raça, religião, cultura.

Nós temos um corolla 2006, o mais simples possivel, mas que foi muito bem cuidado pelo antigo dono e continua sendo por nós. Tanto nós, como o antigo dono, não rodamos muito com ele e portanto ele tem somente 50000 km, o que para o Canadá é pouquissimo.

A semana passada o Sergio resolveu ajudar o seu chefe a carregar algumas coisas que a empresa doou para a igreja perto da casa dele (do chefe). Quando os dois estavam colocando as coisas no carro, um outro funcionário se aproximou e começou a sabatina:

- Bonito o seu carro. Que ano é?
- 2006.
- Quantos km?
- 50000.
- Vc comprou zero?
- Não, em 2006 eu nem estava no Canadá.
- Ha quanto tempo vc está aqui?
- Há 18 meses.
- Hummmmm, 18 meses e já tem um carrão desses!!!!????

O Sergio deu uma amenizada explicando que no Brasil os carros são mais caros e que com o valor que vendemos nosso carro 2005 no Brasil deu pra comprar esse e ainda sobrou dinheiro (completamente verdade, rs). Mas esta conversinha mostrou que em determinados lugares e com algumas pessoas o melhor é não se expor.

Uma amiga conheceu uma brasileira em um curso de inglês.  Tudo começou errado quando a fulana se apresentou para a classe como enfermeira e depois minha amiga descobriu que ela era na verdade auxiliar de enfermagem. Pra que mentir? Bom, sei lá...

Quando minha amiga falou o bairro onde morava e que morava em casa, teve que ouvir aqueles comentários que bem conhecemos:

- Nossa, o aluguel naquela região deve ser caríssimo, né? Ainda mais em casa!!!!

Helooooo!!!! Isso é da conta de alguem? Eu te devo alguma coisa???? Vc me conhece??? Conhece a minha história??? Sabe alguma coisa da minha vida pra ficar tirando conclusões???

Que coisa mais chata e inconveniente!!! Por isso que o Sergio tem que mentir no trabalho: não pode dizer que é engenheiro, que tem grande experiencia na área dele... doutorado então... ele nem sabe que o que é isso.

É como se vivesse uma vida dupla sendo quem ele é em casa e sendo um simples trabalhador braçal, sem cultura, educação e estudo para os amigos do trabalho. Nem convidar o chefe pra vir aqui em casa não podemos. Apesar de parecer ser uma cara super legal temos medo da reação dele.