Skip to main content
Todo mundo sabe que eu não sou uma mãe coruja, daquelas que acham os filhos as coisas mais lindas e inteligentes do mundo... ta bom, eu sou sim, mas tenho certa noção das coisas, rs. Agora sou obrigada a ser franca quando vejo algo que qualquer um veria.

Desde que chegamos aqui o Eduardo tem participado do Toronto Fun, fazendo vários esportes, mas sempre quis fazer futebol também. E depois de muitas aulas assistidas, muitas turmas de meninos diferentes, diferentes professores, e muitos e muitos gols, tenho que dizer que o meu brasileirinho é bom de bola, pelo menos se comparado aos canadenses que jogam com ele.

Ontem ele fez 4 gols lindos, dignos de "bola dentro" do fantástico (modeeeeeeeesta). E não é só a capacidade de fazer os gols que me impressiona. Na verdade, diferente dos outros meninos do grupo (quase todos) ele tem visão do jogo. Ele consegue perceber o que está acontecendo e antever as jogadas. Ele consegue se desmarcar bem e consegue perceber que o colega está em uma posição melhor que a dele, passar a bola, ver o goleiro em uma posição ruim, estas coisas.

Desta forma ele acaba se destacando e muita gente que assite o jogo vem nos perguntar se ele já jogou antes, ou parabenizar pelos gols... e o professor sempre o coloca no time mais fraco e ainda ajuda o outro time.

No jogo de ontem, ele estava ganhando de 4 a 1 e o professor entrou no outro time "para marcar o Eduardo". E ainda trocou o goleiro deles por um mais fraco, rs... Acabaram empatando e no final ainda fizeram um golzinho e ganharam o jogo. O Edu ficou revoltado, saiu de campo chorando porque no fundo foi bem injusto mesmo. E ele consegue perceber a injustiça, coisa que a maioria dos meninos não consegue perceber.

Até o professor ficou chateado e olhou pra mim e para o Sergio como que pedindo desculpas, rs. Mas de qualquer forma, foi bom porque perder também faz parte do jogo e infelizmente, as vezes, mesmo fazendo um jogo espetacular, a gente perde.