Skip to main content

Mãe folgada: ninguem merece

Eu adoro receber: adoro que as pessoas venham aqui em casa, que os amiguinhos passem a tarde aqui brincando, adoro cozinhar para as pessoas e sempre arrumo um tempo para me dedicar a isso. A vida social das crianças está muito bem, obrigada!!!

Agora se tem uma coisa irritante, é mãe folgada!!! Eu tenho dois exemplares que são dificeis de vez em quando.

Uma delas sempre se atrasa para buscar as crianças. No último minuto ela liga que vai chegar em meia hora ou em 1 hora. Normalmente eu não ligo porque as crianças brincam super bem juntas e quando os filhos dela estão aqui, os meus quase não brigam. Mas nos dias em que tenho algum compromisso, fico meio irritada porque as vezes eu acabo me atrasando para fazer as minhas coisas.
Já a outra mãe, simplesmente larga seu filho de quase 5 anos, horas a fio aqui em casa e diz: se ele encher o saco vc me liga pra buscar. Poxa, dá pra ligar para uma mãe e dizer: " Por favor, vem pegar o seu filho que ele está enchendo o saco???".

Ela traz o menino praticamente todos os dias aqui em casa para brincar com o Eduardo. Mas na verdade o menino gosta mesmo é de brincar no meu basement. Ele fica o tempo todo pedindo pra ir "downstairs" e se eu deixar, ele passa a tarde inteira lá sozinho. Mas não posso deixar uma criança de 5 anos sozinha no basement, né??? Mesmo os meus filhos, quando brincam lá embaixo, estou sempre dando uma olhadinha pra ver o que estão fazendo.

Quando não está pedindo pra descer no basement, ele está pedindo comida. A semana passada, eu fui ao supermercado e o Sergio ficou com as crianças e a incumbência de preparar o jantar. O menino chegou na minha casa as 4 da tarde já pedindo alguma coisa pra comer... eu saí e o Sergio disse que ele continuou pedindo comida o tempo todo. As 8 eu cheguei com as compras e ele veio correndo abrir minhas sacolas perguntando o que tinha pra ele comer porque ele estava "faminto". O Sergio então serviu o jantar e ele comeu carne, arroz e ainda pediu um copo de leite com chocolate e depois ice tea (que ele viu na geladeira). O absurdo é que ninguem apareceu para saber se ele ainda estava vivo nestas 4 horas em que ele ficou aqui em casa!!!

Já eram 9 da noite quando a mãe dele finalmente veio buscá-lo.

Hoje ele passou a tarde aqui de novo. Ficou o tempo todo reclamando que estava muito quente lá fora e ele queria ir pro basement. Eu morro de pena porque na verdade não é culpa dele e no fundo ele é um bom menino. Acho que o que falta são pessoas orientando, conversando, explicando como ele deve se comportar.

A mãe dele é super simpática e eu gosto muito dela, mas acho que ela já não tem mais paciencia com criança pequena: os outros filhos já são grandes e a familia inteira já "envelheceu" e não estava mais sonhando com um bebê. O fato é que estou ganhando mais um filho e já fico todo dia esperando a hora que a campainha vai tocar e ele vai entrar e perguntar:

"can I go downstairs?"