Skip to main content

Gentileza gera gente folgada

Eu sei que o mundo está precisando de mais gentileza, mais gente educada, mais simpatia e eu vivo tentando fazer a minha parte. O problema é que algumas pessoas confundem esta gentileza toda com oportunidade para se aproveitar.

A mãe de um dos amiguinhos do Edu é assim. Ela é super gentil e eu gosto muito dela e do menino, mas as vezes ela me irrita.

A semana passada ela convidou as crianças dela para virem aqui em casa no sábado. Eu acho esquisito vc sugerir um "playdate" (é como eles chamam estas visitas das crianças na sua casa) na casa do outro. Sempre que quero fazer alguma coisa para as crianças brincarem juntas, eu convido para virem aqui em casa. Mas como eu não tinha nada programado, nem liguei e o amiguinho do Edu veio e trouxe a irmã a tira-colo. Apesar da menina estudar na classe da Helena, elas não são lá muito amigas, mas acabaram brincando um pouco juntas.

Eu só sei que estas crianças chegaram as 12 para o almoço e as 5:30 a mãe me liga para perguntar se eu queria que ela fosse buscar as crianças, porque ela estava fazendo umas comprinhas, bla bla bla...

Como o jantar já estava pronto e nós iamos ficar em casa mesmo, eu falei pra ela que viesse quando terminasse e não precisava se preocupar. Ela apareceu as 7 da noite, rs. Mas não estou reclamando, porque as crianças se divertiram e tudo deu certo.

Só que ela ficou com "peso na consciência" e disse: "na sexta as suas crianças vão lá em casa pra vc ter um descanso!!!"

A tonta aqui ficou toda animada!!! Na sexta foi PA day (é uma espécie de reunião de professores) e não tem aula. O aniversário da Helena era no sábado e seria muito bom eu ter o dia livre para organizar tudo sem as crianças, sem horario de refeição, estas coisas.

Quando chegou na quinta feira, nós nos encontramos na escola de manhã e a mãe vem confirmar o playdate: "Então está combinado para amanhã, né? A que horas vc quer que eu leve as crianças na sua casa?"

Eu fiquei olhando pra cara dela sem reação, juro!!! Eu não sabia se me fingia de tonta, se xingava, se chorava ou saia correndo.

Falei que ela podia trazer á 1 da tarde, após o almoço. E, como é de praxe, entrei no carro e vim chorando pra casa!!!! Chorei feito louca: de raiva e daquele sentimento de ter sido feita de idiota!!! Fiquei me xingando pela falta de sensibilidade dela em me mandar mais duas crianças no único dia que eu tinha para organizar o aniversário da Helena, acordar mais tarde, ficar de bobeira se quisesse.

Cheguei em casa com os olhos inchados e um monte de coisa engasgada que despejei em cima do Sergio, rs rs rs. Mandei um e-mail para ele contando tudo o que tinha acontecido e com isso fui me acalmando e decidi que não podia admitir uma coisa destas.

Quando fui buscar o Eduardo no final da tarde, conversei com ela novamente e expliquei que eu tinha mil coisas pra fazer para o niver da Helena e que não poderia receber os filhos dela. Ela entendeu perfeitamente, mas nem sequer pensou em convidar as crianças para ficarem na casa dela enquanto eu resolvia tudo.

Pois bem, fiz tudo com minhas crianças a tira-colo e até que foi bem divertido. Eles me ajudaram muito e no final do dia tudo estava pronto e fomos super alegres esperar o papai no aeroporto.

E agora eu acho que aprendi a lição: playdate na minha casa, só quando eu convido. Quem sugerir o playdate que leve as crianças pra casa!!!