Skip to main content

Pedestre canadense

O pedestre canadense acredita piamente que todos os motoristas estão atentos 100% do tempo e para provar que estão certos eles simplesmente pulam na frente dos carros quando vc menos espera.

Aquele negócio que a gente ensina pra criança brasileira de ficar "olhando para os dois lados" antes de atravessar, por aqui não existe. Os caras andam nas ruas lendo, ouvindo música, conversando com os amigos e fazem da faixa de pedestre uma extensão da calçada. Bastou ver que o farol está aberto para eles passarem, eles vão e o motorista que preste atençao.

Tudo seria muito simples se fosse como no Brasil que no farol vermelhor ninguem pode passar!!! Só que no Canadá vc pode fazer a conversão à direita, mesmo com o farol fechado, basta ver se não vem carro e se não tem nenhum pedestre atravessando. E tb podemos fazer a conversão à esquerda se não vem carro na direção contrária e não tenha nenhum pedestre atravessando!!!

Por mais que vc preste atenção, as vezes os pedestres simplesmente aparecem do nada, as vezes estão indo e resolvem voltar e qd vc vê, aparece aquela figura distraída na sua frente que se for atropelada nem vai entender o que aconteceu!!!

Outra coisa perigosíssima por aqui é o pessoal que pratica exercícios (corrida e caminhada) pelas ruas. Não basta para eles fazer seus exercícios, parece que eles precisam mostrar que estão se exercitando e claro, correm e caminham no meio fio. Tem uma rua aqui perto de casa que é a paixão dos atletas da vizinhança. De um tem um Campo de Golfe e do outro lado tem o Centennial Park. Este parque é enorme e tem lugares lindos, seguros e apropriados para se caminhar ou correr, mas infelizmente os nossos atletas preferem o agito da cidade, o barulho dos motores e o risco de ser atropelado na próxima curva.

Eles correm do lado direito da pista, do lado esquerdo, na direção do fluxo de carros, na direção contrária, enfim, vc nunca sabe onde pode aparecer uma pessoa. As vezes eu tenho vontade de parar o carro e ir bater um papo com o "atleta", as vezes tenho vontade só de xingar e as vezes eu buzino porque acho desaforo.

Há quem diga que as pessoas não tomam muito cuidado porque se forem atropeladas têm a chance de ganhar uma indenização milionária. Eu não consigo acreditar nisso: não entra na minha cabeça que alguem coloque a vida em risco deste jeito só por causa de dinheiro.

Mas na dúvida, eu tenho tomado cada dia mais cuidado com este pessoal que caminha pelas ruas de Toronto.