Skip to main content

Patchwork

Eu sempre fui louca por patchwork: acho lindo demais. Quando eu era criança eu tinha uma colcha de retalhos que a minha avó fez há séculos atrás e eu a amava!!! É bem verdade que ela era feinha e escura demais, mas era literalmente uma colcha de retalhos, ou seja, meu pai era alfaiate, sobravam muitos pedaços de tecido e minha avó foi costurando tudo junto e fez a colcha.

Além de muito quentinha, ela era super pesada e eu sempre queria dormir com ela. Só muito tempo depois eu descobri que as colchas de retalho poderiam ser coisas muito lindas e delicadas e para minha surpresa, não eram feitas com retalhos, ao contrário: é mais dificil escolher os tecidos do que costura-los juntos.

Apesar da minha paixão, eu nunca me imaginei fazendo este tipo de trabalho porque não sei costurar à maquina. Sabe aquela história de que santo de casa não faz milagres??? Pois é, minha mãe é costureira e meu pai alfaiate, mas eu sei no máximo colocar a linha na máquina, rs.

De qualquer forma, sabendo ou nao costurar, eu resolvi que quero fazer patchwork e já comecei dar os meus primeiros passos: já tenho a maquina de costura, um cortador de tecido e já comprei meus primeiros tecidos para tentar fazer uma almofada.

Logo de cara eu já encontrei o primeiro obstáculo: fazer as combinações!!!! Infelizmente a coisa é mais complexa do que combinar uma roupa com o sapato!!! Existem infinitas estampas, tons, tecidos e acho que é preciso uma certa prática para conseguir enxergar as coisas juntas formando uma estampa agradavel.

Como estou apenas na fase de tentativa, resolvi nao arriscar muito. Fui ao Wal Mart, comprei um kitzinho com varios tecidos já cortados e que pretensamente combinam entre si e estou tentando montar um padrão.

Estou super ansiosa para ver o resultado e depois coloco uma foto aqui. Se eu perceber que tenho jeito pra coisa, vou começar a visitar as lojas de tecidos daqui. Deve haver uma técnica para se combinar os padrões, estampas, cores...

Pelo que tenho visto, a mulherada da america do norte é fera nesta técnica: elas fazem cada coisa linda, delicada, verdadeiras obras de arte. Não espero tanto de mim!!! Se eu conseguir fazer uma coisa bonitinha ja vou ficar bem feliz!

PS: o legal é que toda esta brincadeira me faz sempre pensar na minha avó e na verdadeira colcha de retalhos que acompanhou toda a minha infância e adolescencia.