Skip to main content

Posts

Showing posts from September, 2012

Sexta-feira quente

A última sexta-feira começou como um dia animado aqui em casa: levei as crianças na escola, corri até o supermercado, voltei voando para fazer o almoço e após o almoço eu iria na casa de uma amiga. No final da tarde, alguns amiguinhos das crianças viriam aqui para brincar e eu receberia o meu maridinho exausta mas super feliz para mais um final de semana.

Infelizmente (ou talvez felizmente, quem sabe!!!) as coisas não saíram exatamente como eu esperava e mudaram totalmente o meu final de semana!

Para o almoço eu resolvi fazer quibe e enquanto fazia os bolinhos, tive a infeliz idéia de esquentar o óleo para que fosse mais rápido frita-los quando as crianças chegassem para o almoço! O problema é que fui para a escola e esqueci o óleo no fogo! Foram 45 minutos entre ir pegar a Luisa, esperar o Edu e a Helena e chegar em casa.

Já na porta eu ouvi o alarme de incêndio e só neste momento me lembrei da panela. Quando entrei em casa a escuridão era total: a parede de fumaça negra e densa não per…

Orgulho de ser brasileiro

Desde que me mudei para o Canadá, eu tive varias oportunidades de sentir vergonha de ser brasileira: seja em histórias que me contam sobre as trapalhadas de brasileiros no exterior, seja por histórias que estrangeiros me contam sobre violências que sofreram em viagem ao Brasil, seja pelo comportamento que eu presencio de alguns brasileiros sem noção que cruzam o meu caminho.

Assim como muitos brasileiros no exterior, eu fico furiosa quando me perguntam se eu falo espanhol, também detesto quando acham que toda brasileira anda pelas ruas sambando de fio dental e acho um saco ter que explicar que no Brasil também tem brancos.

São vários esteriótipos que nos tornam seres quase extraterrestres. As pessoas acham que os brasileiros são exóticos, que vivemos no meio de florestas cercados por macacos e aves multicoloridas. Todo mundo é feliz no Brasil, está sempre sorrindo, dançando e celebrando a vida apesar da extrema popreza em que vivemos!!!

Quando eles conhecem uma familia como a minha, que …

Cultura: esta coisa dificil de entender

As coisas culturais são realmente dificeis de se entender e aceitar.

Agora com a história do cachorro eu comecei perguntar para minhas amigas como elas fazem para dar banho nos amigos peludos delas. A grande maioria dá banho na banheira mesmo, como qualquer outro membro da família, tanto as brasileiras como as "estrangeiras".

Pra ser honesta eu ainda fico meio desconfortável em imaginar o cachorro dentro da minha banheira, tomando banho, mas com o tempo pode até ser que eu me acostume com a idéia... assim como me acostumei com a idéia de lavar os tenis na máquina de lavar roupas.

Quando cheguei no Canadá, eu continuei lavando os tenis no tanque, com todas as dificuldades inerentes deste processo. Até os tapetinhos da casa eu lavava à mão. Até que um dia vi algumas amigas comentando sobre colocar o tenis na máquina e depois de alguns questionamentos eu resolvi experimentar e definitivamente aderi totalmente ao método, assim como os tapetes começaram a ser lavados na maquina tam…

Eu e minha boca grande

Assim como as pessoas fazem perguntas repetidas e comentários inoportunos, eu tb cometo meus errinhos... muitos por sinal!

Uma das mães de amiguinhas tinha 3 meninas e ficava babando quando me via chegar com o Eduardo. Eu acho que ela babava em todos os meninos da escola e no início deste ano apareceu grávida novamente. Todo mundo acompanhou aquela gravidez de perto e de certa forma torcendo para ela finalmente ter o menino que tanto queria.

Um belo dia, eu conversava animadamente com ela sobre a gravidez e ela estava falando que não queria saber o sexo da criança, que o que importava era a saúde... aquelas coisas que a gente fala quando está grávida.

E então, Marilena faz um daqueles comentários que deveriam vir acompanhados de um buraco no chão:

- Minha mãe TAMBÉM teve 4 meninas!

No momento que eu falei, eu me arrependi, mas já tinha ido!!! Ficamos as duas sem graça e mudamos de assunto.

No final do ano letivo ela se mudou para Mississauga e perdemos contato. Todo mundo vem me perguntar …

São gêmeas?

Essa talvez seja a pergunta que eu mais ouça em qualquer lugar que eu vá!!! A Helena e a Luisa têm 18 meses de diferença entre si, mas a Helena tem um tipo físico mignon e a Luisa é mais encorpada, digamos assim.

Como as duas têm praticamente o mesmo tamanho (a Helena ainda é um pouco maior) todo mundo pergunta se elas são gêmeas.

Talvez por eu conviver muito com as duas, eu consiga perceber a diferença entre elas e é muito nítido pra mim que a Helena é mais velha e mais madura, mas pode ser que para quem somente bateu os olhos nas duas, estas diferenças não fiquem muito claras.

O problema é que as meninas andam incomodadas com isso.

Sempre que as pessoas perguntam se elas são gêmeas em ingles, uma delas repete a pergunta em tom de "saco cheio" em português, rs. As pessoas não percebem, mas eu sei que elas cansaram desta história.

Mas se a resposta negativa finalizasse a conversa, tudo ficaria bem. O problema é que as pessoas continuam no mesmo assunto:

- "Logo, logo a ma…

Socialização

Com todas as leituras em relação ao cachorrinho que está chegando, eu descobri que a socialização para os animais de estimação é muito importante. Eles precisam entrar em contato com muita gente diferente e tb outros animais para não serem medrosos, inseguros ou agressivos com estranhos.

E de repente me deu um click de que com crianças é exatamente a mesma coisa! Algumas crianças simplesmente são atiradas: o Eduardo e a Luisa são assim. Raramente a Luisa fica intimidada em um ambiente estranho e o Eduardo, nunca. Eles chegam, já começam conversar com as crianças e adultos, se sentem em casa em qualquer ambiente.

Já a Helena... é bem mais reservada. Quando chegamos em um ambiente que ela não conhece, normalmente ela fica perto de mim ou de um dos irmãos. Se alguem fala com ela, ela responde baixinho quase escondendo o rosto e precisa de um tempo para se sentir à vontade.

Mesmo em lugares que ela já conhece, se não vê alguem conhecido de pronto, ela fica receosa: não gosta de ser a primeir…

A família vai crescer, mas a minha barriga não...

Bom, pelo menos eu espero que a minha barriga não cresça, mesmo comendo feito uma louca!!!

Mas o fato é que minha vidinha anda monótona e sem  muito o que fazer, então nós resolvemos comprar um cachorrinho para movimentar as coisas por aqui!!!

Todo mundo me diz que eu sou louca, mas... eu acho que sou mesmo!!!

Nós iremos busca-lo dia 22 de setembro, com 8 semanas de vida. Enquanto isso, para me matar de ansiedade a dona do canil me manda fotos semanais dos cachorrinhos.

Eu nunca tive cachorro de raça antes: nunca me preocupei com estas coisas e então tudo é novidade pra mim. Mas desta vez nós estudamos muito os prós e contras, fizemos uma pesquisa extensas sobre ter cachorro aqui no Canadá e chegamos à conclusão de que precisávamos de segurança.

Eu quero dizer que:

- Precisamos de um cachorro que seja absolutamente manso e que adore crianças!!! Além das minhas 3 crianças, minha casa sempre tem amiguinhos visitando!!! Sem contar que sempre fazemos caminhadas, vamos aos parques e agora ainda …