Skip to main content

Um lugar onde pobre também tem vez

As minhas filhas estão fazendo ginástica ritmica desde o ano passado. No horário anterior ao delas tem uma menininha super sorridente. A mãe desta menininha é uma jamaicana que eu posso dizer: esta é uma das pessoas mais simpáticas que já conheci na vida! Ela conversa com todo mundo, está sempre rodeada de pessoas e cumprimentando todo mundo que passa.

Ainda que a aula da filha dela termine quando a aula das meninas começa, ela fica uns 20 minutos conversando comigo toda semana e aos poucos eu fui aprendendo algumas coisas.

Só para explicar: existem varios tipos de esportes aqui e varias oportunidades.

As prefeituras de uma maneira geral sempre têm Centros Comunitários com varias atividades gratuitas ou subsidiadas. A Prefeitura de Toronto tem o Toronto Fun, onde vc se registra pela internet em um grande número de atividades esportivas e artisticas para todas as idades. Grande parte destes esportes têm preços bem acessiveis, mas se ainda assim for muito caro para vc, eles têm a chamada Welcome Policy. Basta vc mandar um formulário com suas infomações para a Prefeitura e vc pode fazer um determinado número de esportes e atividades por período sem pagar nada (cada período acontece em uma estaçao do ano, rs).

Em paralelo existem os esportes que eu chamo de privados. São escolas de danças ou centros esportivos onde as crianças podem praticar esportes (pra aprender, brincar ou competir). Normalmente estes esportes são um pouco mais caros e sem o subsidio da prefeitura.

Conversando com esta minha amiga jamaicana, eu acabei descobrindo que existe uma espécie de Welcome Policy para estas escolas particulares também. Eu não sei como funciona porque acho chato ficar perguntando e tb não fui pesquisar, mas a menina dela, alem da ginástica ritmica, faz também ginástica artística, balet e natação. Os meninos fazem natação, futebol e um outro esporte.

As vezes me parece até injusto porque eu não tenho condições de colocar as minhas crianças em tantas atividades assim e não tenho coragem de pegar dinheiro do governo, mas fico feliz por estas crianças e todas as oportunidades que estão tendo.

Hoje eu estava comentando com ela que mudei minhas crianças para outra escola de natação e que estou muito mais feliz agora. O único problema é a distância. Ele me olhou toda sorridente e disse:

- Mari, não existe nada longe. O que importa é ver os nossos filhos felizes.

E ela tem razão: todo sábado nós saímos de Etobicoke para levar nossos filhos para fazerem natação em Mississauga! Eles estão adorando a nova escola, nós também e em 4 aulas o Eduardo evoluiu de maneira absurda. Realmente não existe nada longe!

PS: Quando ela apareceu, eu estava lendo uma revista de peguei na biblioteca com as programações das bibliotecas de Toronto para este período. Ela logo quis saber o que era aquilo e já ficou toda interessada. Nada passa batido perto daquela pessoa sorridente! Sorte dos 3 filhos dela!