Mar 30, 2014

Invasões

E as invasões de casas chegaram no Canadá! A cidade onde o Sergio mora está passando por uma onda de invasões neste final de inverno. Apesar de ser uma cidade pequena e muito pacata, os moradores estão meio assustados!

A noticia boa é que ...os ataques não são feitos por humanos: são os animais silvestres que estão entrando nas casas a procura de comida! Um descuido e odono da casa pode ter a ingrata surpresa de ver sua cozinha toda suja e contaminada sabe se lá pelo que!

Eu entendo que os bichinhos estejam famintos e desesperados para alimentar suas crias que estao nascendo nesta época do ano, mas mesmo com vontade, eu sei que nao devo alimenta-los porque os problemas que eles causam são complicados.

Aqui no Canadá, os racoons são os principais transmissores do virus da raiva. Alem disso, eles invadem o forro das casas para "hibernarem" no inverno e terem seus filhotes.
Na página oficial da prefeitura de Toronto tem todas as normas que devemos seguir para retirar os bichinhos do atic, especialmente se tem filhotes!

Já conheci pessoas que tiveram varios problemas com isso, então, não vale a pena arriscar!

É uma delícia ter toda esta vida "selvagem" rondando a sua casa! Divertido ver um coiote atravessando a rua de manhã, ser seguido por uma raposa no parque ou ver alguns veadinhos comendo grama na beirada de uma via expressa. Mas atrair este pessoal todo para o seu quintal pode ser perigoso e te trazer muitos prejuizos!

Mar 24, 2014

Você fala inglês?

E esta eh a vida dura da imigracao!


As meninas foram convidadas para um aniversario e uma mae sugeriu q ela levaria  e eu traria as meninas p casa. Eu disse q poderia levar as meninas e ficar esperando, mas entre um "get" e um "take" qualquer, eu entendi q ela levaria a filha dela, deixaria no aniversario e eu traria a menina de volta pra casa.


Ela entendeu que eu faria o serviço completo e buscaria e menina em casa. O problema é que ela me ligou quando eu já estava na rua do buffet, que diga-se de passagem, era um tanto longe da minha casa!!!


Eu fiquei super chateada mas não pude voltar para pegar a menina e ela por sua vez, não levou a menina ao aniversário, mesmo tendo tempo porque ainda faltavam 20 minutos e o atraso seria de no máximo 10 minutinhos!


Conclusão: a menina perdeu a festa e eu perdi meu dia!!! Fiquei me sentindo culpada mesmo tendo quase certeza que não combinamos que eu pegaria a menina.


O que salvou um pouco meu diaç foi que eu levei uma outra amiguinha das meninas na festa e elas se divertiram muito!!! Fizeram maqueagem, pintaram as unhas, tiraram fotos e depois esticaram as brincadeiras aqui em casa.


A Helena perguntou se a amiga poderia vir em casa para brincar. Eu disse que sim, mas que já eram 6:20 da tarde e não daria para brincar muito, ao que a amiguinha respondeu:


- "What about if I stay until 10PM? It's Saturday: we can wake up late tomorrow!"
(Que tal se eu ficar até as 10 da noite? Hoje é sábado e nós modemos levantar tarde amanhã!).


Brincaram até as 10:30!!!

Mar 21, 2014

Quando em Roma...

... faça como os romanos fazem!!!


Esse ditado popular é fundamental para se viver em sociedade e especialmente no caso dos imigrantes, ajuda muito a se integrar na nova vida.


As festas de aniversario canadenses são infinitas vezes mais simples que as festas brasileiras e são, normalmente, voltadas exclusivamente para as crianças. De uma maneira geral, as pessoas não se importam muito com os irmaozinhos e convidam o amigo (a) direto do seus filhos.


Eu tenho uma certa sorte porque a Helena e a Luisa são muito proximas e a escola tem o sistema de "split classes" o que faz com elas tenham as mesmas amigas. As duas normalmente são convidadas para todas as festas, mas não é sempre que isso ocorre e a outra criança tem que entender que nao pode ir.


Meus filhos aprenderam isso desde muito cedo e são tranquilos em relação a este "problema", eu arrumo algo para fazer com as crianças que "sobraram" e fica tudo bem.


Infelizmente nem todos os pais se adaptam a este jeittinho canadense e acabam prejudicando os filhos. Vou explicar como!!!


Quando convidadas para as festinhas, eu levo as crianças e já fico preparada para ir embora. Se o local da festa é muito distante da minha casa, eu já pesquiso algo para fazer na regiao: um shopping, uma loja interessante, um cinema ou restaurante. As festas têm sempre duração de 2 horas e tanto começam como terminam pontualmente. Chegou atrasada, perdeu uma parte da festa e é facil se programar porque no horario escrito no convite a festa vai terminar e seu filho vai estar prontinho para ir embora, te esperando na porta.


As vezes os pais podem ficar, em raras ocasiões tem até um cafezinho ou pizza, mas eu acho educado perguntar antes de se instalar em um sofá e principalmente... seguir o ditado: ver o que os "romanos" estão fazendo. Coisa de macaquinho mesmo, pra evitar situações embaraçosas para vc e para os anfitrioes.


Eu nunca tive problemas em relação a essas coisas porque as pessoas são bem conscientes, mas... sempre tem aquela pessoa chata que não segue regras de convivencia e causa problemas (imaeiatos e futuros).


Uma certa mae que eu conheço sempre fica: ela fica nas festinhas, ela fica nos playdates, ela acompanha a filha em todos os lugares que a menina vai. E ela não fica sozinha: ela fica com o filho mais novo e traz o marido a tira-colo.


A primeira vez que eu convidei a menina para vir aqui em casa, ela veio tambem com o irmao da menina. O marido estava trabalhando, graças a deus. Ela ficou aqui o tempo todo e eu nao me incomodei porque era a primeira vez que a menina estava vindo, poderia estranhar, bla bla bla... foi chato porque ela não é exatamente uma pessoa boa de papo! Eu começava um assunto e ela respondia "sim", "não", "ok" até que chegou uma hora que minha imaginação chegou ao fim e ficou aquele silencio incomodo no ar, rs!!!


O problema é que das outras vezes em que eu convidei a menina, ela veio novamente com o filho e ao inves de dar atenção às crianças, eu tive que ficar fazendo sala para ela! Conclusão: não convido mais a menina para playdates!


Uma outra vez, eu chamei umas amigas da Helena para jogar boliche. Adivinha quem veio com o filho e o marido??? Pois é!!! E ao inves de deixar a menina e ir fazer outra coisa, ou alugar um pista para si... não, ficaram sentados ali, cuidando da menina. Foi super chato porque mais uma vez eu tive que ficar "fazendo sala".


E em todos os aniversarios, seja em buffet, seja em casa, a familia inteira acompanha a menina!!! O chato disso é que a mãe que convidou, normalmente está preparada para receber crianças, se organizou para dar atenção às crianças e não ficar "fazendo sala" para uma mãe sem assunto e seu filho antipático (triste mas é verdade, o menino é um cocô).


Aos poucos, cada vez eu vejo a menina em menos festas, menos playdates e imagino todo mundo pensando duas vezes antes de convidar esta criança para qualquer atividade!


Sleepover (dormir na casa do amiguinho)???? Só cedendo a cama de casal para os pais da menina!

Francophonia

Hoje a escola das crianças teve uma comemoraçao da Francophonia. Todos os alunos fizeram apresentaçãoes em francês com tradução para o Ingles, é claro! E o evento foi aberto aos pais que quisessem assistir!


Foi interessante ver algumas coisas, ouvir as crianças falando francês, mas principalmente ver o interesse da professora em ensinar a lingua para as crianças.


Apesar de ser um país bilingue, a grande maioria das pessoas nas províncias inglesas não falam frances. Só existe uma provincia que pode ser chamada bilingue (será???) que é New Brunswick onde a grande maioria da população fala ingles, mas que tem 33% dos habitantes que falam frances. O problema é que quem fala uma lingua, normalmente não fala a outra rs.


Eu acho triste, porque seria legal se as pessoas falassem as duas linguas e seria mais legal ainda se todas as escolas efetivamente ensinassem o frances em Ontario. Existem as escolas de imersao em frances, onde metade das aulas sao ministradas em ingles e metade em frances, mas na maioria das escolas o frances é bem básico.


Até 2012 nós tinhamos um professora de frances, na escola das crianças que não me parecia lá muito interessada no que fazia. Ela era um amor as crianças a adoravam, mas ensinar que é bom... nada.


No inicio do ano letivo de 2012-2013, uma nova professora veio para a escola e as coisas mudaram muito. Eu sinto que esta nova professora ama a lingua francesa e tem interesse em ensinar as crianças. E eu que me animo com qualquer coisa, faço o possivel para ajuda-la ao máximo.


Ela tem emprestado alguns livrinhos para a Helena trazer para casa e nós lemos juntas. Eu tento na medida do possivel ajuda-los na leitura. De uma maneira geral eu consigo entender as historias, mas a pronuncia... fica um pouco a desejar.


Apesar de ter estudado frances por 2 anos há quase 20 anos atras, eu ainda me lembro de algumas coisas e consigo dar uma ajuda pra criançada. E sempre que possivel, nós assistimos filmes ou desenho em frances, para desenvolver o listening!


O negocio é não perder as oportunidades!!! E com 3 esponjas que eu tenho aqui absorvendo tudo, dá até animo de voltar a estudar!!!

Mar 20, 2014

O que a sua dieta está fazendo com a sua saúde?

Este link aqui em baixo esta relacionado a um estudo feito na Austria comparando diferentes tipos de dietas e a incidencia de doenças.


The Association between Eating Behavior and Various Health Parameters: A Matched Sample Study


Eu achei os resultados muito interessantes porque sempre achei estranho que uma dieta totalmente vegetariana fosse melhor que uma dieta carnívora. Na minha opinião a carne é um elemento muito importante na nossa alimentação e é um tanto complicado substitui-la, ainda que possivel!


Para optar pelo vegetarianismo é preciso um conhecimento sobre nutrição para se conseguir substituir de forma apropriada todos o nutrientes que encontramos na carne mas que não são facilmente encontrado em vegetais.


Independente da minha opiniao, o estudo mostrou que a dieta vegetariana acaba levando a um aumento da incidencia de alguns tipos de doenças, especialmente as alergias e doenças mentais, como ansiedade e depressão.


No meu ponto de vista, o ideal mesmo é o equilibrio em tudo. Aqui em casa não existe nenhuma restrição alimentar: todo mundo pode comer de tudo e eu sempre faço um esforcinho para que eles experimentem sem preconceitos.


A única coisa que eu não compro de jeito nenhum é vitela (veal e m ingles), mas é só por pena do bichinho!!! Nada mais!!!


E por favor, não me pergunte porque eu adoro frango, mesmo sendo filhote tambem!

Mar 18, 2014

5 ANOS

Hoje completamos 5 anos de Canada!!!! Todo mundo diz que este é o tempo necessário para as pessoas se adaptarem e se estabilizarem aqui e eu acho que é mais ou menos isso. Pelo menos com a gente foi assim!




São muitas lembranças, muitas mudanças, muitas histórias... muito de tudo! Tem sido um privilégio viver toda esta experiência e sentir que está valendo a pena cada segundo, cada obstáculo, cada mudança de rota!




Pra quem está vindo, eu só diria para abrir sua cabeça para o novo, pra o diferente, para o inesperado.
Enfrentar as dificuldades sem comparações, sem preconceitos, sem peso, sem pena de si mesmo!


Aqui se perde muito, mas também se ganha muito, tudo vai depender de como cada um olha à sua volta!  Não tenha medo de desafios!!! Muita gente encarou o mesmo caminho que vc e com mais obstáculos. Até onde eu sei: todo mundo sobreviveu!


Obrigada Canadá pela oportunidade!



Mar 17, 2014

Chuva em São Paulo

Há cinco anos atrás choveu muito em São Paulo!!! Choveu tanto que nós estávamos com medo de perder o avião que nos traria para a maior aventura da nossa vida! Ficamos horas parados nas marginais Pinheiros e Tiete tentando cruzar a cidade pela última vez desde então!


Foram horas de emoções contraditorias, medos, choros e ao mesmo tempo uma alegria infinita de quem está realizando um grande sonho!


Há 5 anos nós deixamos o Brasil e aquela nossa vida para trás. Até hoje não conseguimos voltar nem para visitar e pra ser honesta, acho que ainda vai demorar um tempo para isso acontecer. De uma certa forma, naquele 17 de março de 2009, nós nos despimos da vida que tinhamos e embarcamos nús para vestir a nova vida que tinhamos escolhido.


Quando entrei naquele avião me veio uma vontade enorme de chorar, de gritar, de contar pra todo mundo que eu estava realizando um grande sonho e que estava desesperada! Eu e o Sergio nos olhávamos e nos perguntavamos o que estavamos fazendo ali com nossos 3 filhos!


Só depois da decolagem foi que consegui me acalmar um pouco, mas não dormi bem durante a viagem. De vez em quando o meu coração batia mais forte, para me lembrar da loucura que estávamos fazendo.


Até hoje tem gente que nos pergunta onde estavamos com a cabeça, o que estávamos fazendo com nossas vidas. Até hj tem quem não aceite, tem quem espera o nosso retorno, tem quem nos critique e tem quem elogie a nossa coragem!


Até hoje eu não consegui me arrepender um minuto sequer por tudo o que fizemos e não lamento nada do que passamos nem os erros que cometemos.


Tudo faz parte da nossa historia e eu tenho muito orgulho dela!

Mar 5, 2014

Apenas bonecos de ventríloco

O Sergio encontrou um pen drive com copias de e-mails que trocamos em 2005! Foram e-mails do período em que estávamos em Atlanta e logo que voltamos para o Brasil!

Ele me mandou alguns destes e-mails agora e eu acho que vamos nos divertir muito lendo tudo aquilo.

Em um deles, tinha um papo sobre uma versão para a música "a nova loira do tchan" e no outro estávamos discutindo as possibilidades de sair do Brasil:

- doutorado no exterior.

- emprego em multi-nacional alemã (????)

- procurar um desses consulados de paises que aceitam imigrantes.

Como é difícil a vida sem saber o que vai acontecer no futuro! Eu imagino os ventrílocos se divertindo com a nossa aflição e decidindo para onde iam nos mandar!!! Decidiram nos mandar para o Canadá, através de um processo de imigração infinito e terminando bem no ano da grande crise mundial: 2009.

Ninguem pode dizer que nós não somos persistentes!!!

 

Mar 3, 2014

Visita da polícia

Eu costumo deixar a porta da frente aberta quando está sol. O Blue adora ficar deitado ali tomando um solzinho e vendo o movimento da rua. Tem uma porta de vidro que eu posso trancar para ele não sair e eu fico tranquila.

Hoje eu nao só deixei a porta aberta como deixei a chave na fechadura!!! Mas apesar de ter esquecido, não me preocupo porque a porta de vidro fica trancada! Mas alguem viu e se preocupou porque a campainha tocou e era a polícia.

O policial foi muito educado e disse que alguem ligou para eles porque achou estranho a porta aberta e a chave na porta! Então eles vieram averiguar se estava tudo bem!

Que bonitinho!!! Se eles soubessem que até a bolsa com todos os documentos eu já esqueci na entrada da casa, passariam a fazer ronda na minha rua todo dia!

Mantendo o Português das crianças

- Mama, eu posso comer as sereias? - Acho melhor voce comer as cerejas!