Skip to main content

Educar um filho em uma sociedade consumista

Eu sempre acreditei piamente na educação que estou dando para as crianças! Eu realmente estudo, leio, presto atenção, questiono, converso com o meu partner, converso com outras mães... mas educar um filho é muito complexo!

E eu fico aqui me questionando: será que está todo mundo errado mesmo e só alguns gatos pingados estão certos? Ou eu deveria seguir a corrente e fazer como todo mundo e inserir meus filhos nesta mentalidade que eu tanto critico!

O Eduardo está perdendo a amizade de um grande amigo porque não...
tem o X-Box novo!!! Os meninos da escola (a maioria) passam as tardes inteiras jogando este video game, enquanto eu obrigo meu filho a jogar board games, ler livros de arte, musica, assistir filmes antigos, ouvir rock dos anos 50, 60, 70... e jogar os mesmos jogos que os meninos, so que no iPad e não no x-box!

Falando assim, parece tudo muito legal, e é, mas apesar do discurso, eu sei que o Eduardo queria ter o jogo tambem para poder conversar com os amigos da escola. Ele está triste porque esta se afastando desse menino, mas eu acho filosoficamente errado comprar este novo jogo. Eu me recuso a virar refem dessa industria desleal!

 Ha 3 anos atras eu comprei o wii. Agora inventaram o wii U, e o wii não vale mais. Também tem o xbox novo, que em breve vai ser substituido pelo xbox - super novo e não acaba nunca!!! O problema é que os pais correm para as lojas assim que algo novo é lançado e as crianças estão sempre up to date com qualquer novidade. Mas será que na época da tecnologia, só a tecnologia importa?

Eu não sou do tipo saudosista, que acredita que minha infância sim é que foi boa... eu acho que a infancia hoje em dia tem muitas vantagens, muitas facilidades e é muito rica. Por acreditar nisso, eu quero que meus filhos tirem o melhor proveito possivel de tudo e usem toda esta tecnologia para adquirir conhecimento geral!

O problema é que nós não vivemos em uma bolha e as pressões dos amigos é forte. Jamais passou pela minha cabeça que crianças de 10 anos de idade pudessem usar a hora do lanche para discutir as novas fases de um video game! Especialmente aqui onde as crianças tinham um mundo de neve para brincar e agora têm um gramado enorme para jogar bola, correr e exercitar o corpo!

Sem contar que agora os meninos não querem mais ir na casa do amigo. Pra que??? Eles jogam x-box juntos, cada um na sua casa! Não é a toa que os jovens hoje só conseguem conversar atraves de um teclado!

E as mães adoram!!! Veja que vantagem: seu filho fica jogando a tarde inteira, com os amigos da escola (seguro), não te enche o saco, não bagunça a casa, não traz criançada para fazer bagunça, vc não precisa se preocupar com comida para amiguinhos, não tem briga, barulho, confusão e vc não tem que se responsabilizar por filho dos outros aos seus cuidados! PERFEITO!!!

Mas será que esse é mesmo o ideal? Como essas crianças estão aprendendo a se relacionar com outras pessoas? O que estas crianças estão aprendendo do mundo que está girando ao redor delas? Em que momento estes pais conversam com seus filhos (conversar no sentido de bater papo, de contar historias da vida, responder as perguntas que as crianças fazem em geral).

Eu fico triste de ver o meu filho triste, mas me custa acreditar que entrar nesta competição de quem tem mais jogos, mais dvds, o mais novo video game seja bom para uma criança?jovem?adulto... é ridiculo, é mediocre e não vai ajudar as minhas crianças a serem pessoas melhores quando crescerem!

O difícil é balancear tudo isso e não tirar deles oportunidades! O que fazer?