Skip to main content

Tristeza não é depressão...

... mas pode atrapalhar a sua rotina!

O fato é que eu tive uma tristeza enorme neste período em que fiquei afastada do blog e por mais que tenha tentado me manter ativa de alguma forma, eu estava de luto e não conseguia. Estas férias (estamos em ferias escolares no Canada até a primeira semana de setembro) foram especialmente ruins porque eu fiquei com as crianças em casa o tempo todo e não conseguia fazer nada com eles. Praticamente ficamos dentro de casa assistindo filmes e jogando video game. E pra completar meu desanimo, o clima não ajudou em nada: tivemos muita chuva e temperaturas baixas considerando que estamos em Toronto. Foi um desastre!

Mas desastre mesmo foi a reforma do meu banheiro, que a princípio causou toda esta tristeza, mas que na verdade só trouxe à tona outros problemas que eu estava tentando fingir que não existiam e que agora saíram da caixinha do subconsciente e invadiram a minha realidade, meu dia a dia.

Voltando à reforma, ela era extremamente necessária desde que nos mudamos para esta casa. O antigo dono reformou praticamente a casa inteira, fez muitas coisas mal feitas, devo dizer, mas no geral a casa está bem arrumadinha. Entretanto o nosso banheiro "de cima", o que fica no segundo andar, não foi reformado acho que, desde que a casa foi construida em 1974.

O piso e azulejo eram verde musgo com uma faixa em branco no meio. Na área da banheira, eles colocaram azulejo no teto tambem e estavam se preparando para começar a cair. A nossa banheira era tipo jacuzzi, super grande, mas estava bem velhinha, alem de ocupar um espaço enorme do banheiro.

Mas os nossos grandes problemas eram na pia e no chuveiro. A pia do banheiro estava entupida desde que nos mudamos. Nós tentamos de tudo que se possa imaginar, mas nada funcionou de verdade. Ela ficava alguns meses funcionando aparentemente bem, até que de repente,.. estava entupida de novo. Nós sabiamos que o problema estava muito longe da entrada da água e precisavamos de ajuda profissional, então resolvemos esperar e fazer tudo junto. Não valia a pena quebrar e fazer um pedacinho e logo em seguida reformar tudo de novo.

A torneira da banheira era um outro problema e talvez até pior que o entupimento da pia. Quando instalaram a banheira, os pedreiros colocaram a torneira na horizontal. Com o tempo a aguá foi infiltrando naquele espaço e começou vazar embaixo, bem na entrada da casa. Nós tentamos de tudo, todos os tipos de cola, adesivos, massinhas, saco plastico, proteger com a cortina da banheira... nada funcionou e tomar banho se tornou quase uma operação de guerra: quaquer descuido e a água pingava na entrada da casa.

Nós fizemos varios orçamentos para resolver este problema também mas não tinhamos dinheiro para renovar tudo e acabamos esperando.

Quando finalmente decidimos pela renovação, isso em 2012, descobrimos a pior parte de todas: encontrar mão de obra. Eu liguei para uma lista enorme de profissionais indicados por conhecidos, a maioria estava muito ocupada e nem veio ver o banheiro. Somente 5 se interessaram em vir aqui em casa. 3 deles nunca retornaram nem mandaram orçamento. Um outro me fez um preço barato demais com todo o material incluido e nas nossas conversas ele tentava me convencer a não trocar a banheira e não fazer algumas mudanças que eu queria, ou seja, provavelmente seria feito um serviço porco.

O cara de quem eu realmente gostei fez um orçamento um tanto salgado: $11,000.00 só de mão de obra. Ele deu varias ideias interessantes e parecia entender do que falava, mas achei salgado demais e entao...

Então, eu comentei com uma amiga sobre minha dificuldade em encontrar um pedreiro e ela prometeu perguntar para o marido portugues. Aqui em Toronto, a construção civil é controlada por eles, os portugueses e o marido dela, mesmo tendo nascido aqui, conhece muitos portugueses e me indicou um amigo.

O cara chegou aqui em casa em um sábado, olhou o banheiro, no dia seguinte nos deu o orçamento e ainda foi com a gente em algumas lojas para escolher banheira, vaso sanitario, pia. Como não conheciamos nada, aceitamos suas sugestões e na terça feira ele já começou quebrar tudo. No sábado, todo o encanamento da banheira estava pronto, somente esperando a banheira nova, o encanamento da pia estava desentupido e apesar de alguns probleminhas, tudo parecia estar andando bem, mas...

No sábado, o cara me avisa que estava viajando para Portugal no dia seguinte (domingo), que ficaria 3 semanas e que um socio viria terminar a obra, quer dizer, controlar a obra porque cada coisa aqui é feita por um profissional diferente (encanador, eletricista, eletricista da banheira, etc etc).

No domingo ele viajou e na segunda aparaceu o Armindo, um outro portugues que me colocou no maior pesadelo que eu já tive na vida. A obra que era pra ter sido feita em 7 dias, durou 5 semanas e terminou com a demissão de todo mundo.

Eu e o Sergio estamos terminando a obra sozinhos e evitando ao máximo trazer alguem para realizar o trabalho. De vez em quando eu vou lá, pinto uma parede, coloco um rodapé e tento fingir que os defeitos não estao lá e acreditar que posso confiar no que se esconde atras daqueles azulejos tortos e drywall de papel que não deveria ser usado em um banheiro.

Aos poucos eu vou contar as historias mais hilarias dessa obra. O cara que voltaria em 3 semanas, na verdade foi para ficar 6 meses em Portugal. Por mim, que fique pra sempre!

Há males que vem pra bem, diz o ditado... eu estou tentando encontrar o bem e eu tenho a impressão agora, depois de quase 3 meses, que ele esteve bem diante dos meus olhos, mas eu não queria ver. Agora estou vendo!