Skip to main content

A calculadora e a matemática

Eu fiquei muito surpresa quando meu filho, no grade 6, chegou na maior alegria dizendo que tinha recebido uma calculadora para usar nas aulas de matemática na escola! Como assim??? Todos os alunos receberam uma calculadora? Mas e o raciocínio? E as contas de cabeça? E o desenvolvimento do raciocínio lógico... sei la... fiquei em choque em um primeiro momento!

Eu não quero ser uma mãe saudosista, que passa a vida dizendo para os filhos "na minha época era melhor porque era de outro jeito". Eu bem sei o quanto é chato decorar tabuada e a dona Maroquinha ficar perguntando os numeros salteados na classe, e na frente de todos os seus amigos, rs. Mas de alguma forma as crianças deveriam memorizar estas continhas, estas relações entre os números e os vários caminhos para se chegar ao resultado. Na minha humilde opinião,  continha é tão importante quanto as fórmulas que se usa até chegar nelas.

É claro que o papel da calculadora é importantíssimo, mas antes de aprender a usa-la, a criança deveria desenvolver toda a matemática básica "na mão": fazendo continha!!!

Esses dias o Eduardo teve uma lição de casa relacionada a matrizes. No final do exercício era preciso dividir um número por 4, mas a conta não dava resultado exato e, o resto era mais importante que o resultado da divisão. Uma criança que usasse uma calculadora para resolver aquele exercício, jamais chegaria ao resultado. Mas como um aluno de 10-11 anos vai conseguir diferenciar um exercício em que ele possa usar a calculadora e um exercício em que o uso te induza ao erro! Acho que é querer demais deles!

Seguindo um pouco na contramão das escolas de Ontário, eu pedi que o Edu não use calculadora na escola e em casa eu passo varios exercícios para ele treinar estas relações numéricas. Tenho conversado muito com eles sobre educação e lido muito tb.

Existem dezenas de discussões a respeito e não existe um consenso!!! A única coisa que me chama a atenção aqui em Ontário é que a cada ano, nossos alunos têm menor rendimento em matemática. Eles usam a calculadora como ninguem, não perdem tempo com continhas monótonas e entediantes, mas tb não conhecem os conceitos e têm dificuldade com raciocínio lógico!

Eu não posso dizer que a culpa seja diretamente das calculadoras, mas acredito que ela tem sua contribuição. Seja lá quem for o culpado, o fato é que a escola está tropeçando no ensino de matemática e certamente uma geração inteira de jovens vai sofrer as consequencias lá na frente!

O EQAO deste ano trouxe muitas surpresas e poucos têm motivos para comemorar! Espero que algo seja feito!