Skip to main content

A necessidade de aprender a dizer não

Não existe nada mais libertador do que dizer NÃO quando precisamos ou queremos. Dizer não é uma necessidade básica na vida das pessoas e eu já sofri muito pela minha dificuldade em negar alguma coisa para alguém. Pode ser um convite, pode ser um favor, um empréstimo ou qualquer outra coisa.

A pessoa que não sabe dizer não sofre muito. Sofre no momento em que não teve coragem para dizer o que tinha que ser dito e, continua sofrendo até o momento em que consegue se livrar da situação: vai no evento, empresta o que foi pedido, traz a encomenda sem noção do amigo ou diz um não disfarçado atrás de uma mentira.

As vezes para evitar o não a pessoa concorda e depois foge: não atende celular, não "lê" os e-mails, não "recebe" as mensagens no FB e se duvidar, para de atender a porta para não ter que enfrentar a situação.

Ou deixa tudo acertado com um SIM enfático e na hora H manda uma mensagem que sempre começa com "desculpa, mas eu vou ter que ..." seguida por uma história cheia de detalhes enumerando todos o motivos pelos quais ela tem que dizer não neste momento.

Eu já fiz muito isso e eu precisei de 3 filhos e uma mudança de país para conseguir me livrar dessas situações. Comecei meu treinamento com o pessoal do telemarketing.  No Brasil esse pessoal me atormentava e eu acaba pedindo pra pessoa me ligar em outro horário: além de prender a pessoa, eu ficava vários dias sem atender o telefone na esperança de que a pessoa desistisse: as vezes funcionava, outra vezes o Sergio tinha que resolver o problema.  Aqui no Canadá eu tive que me desenvolver sozinha e hj tiro de letra.

Mas com amigos eu ainda tenho algumas travas e ainda me meto em situações. O mais triste é que meus "sins" não envolvem somente a minha pessoa!!! Sabe aquela história de fazer promessa pro outro pagar??? Então, muitas vezes eu faço isso com as crianças ou com o Sergio. Marco playdates com criança chata, aceito convites para eventos que não tem nada a ver com minha família ou passo por situações desagradáveis mesmo sabendo com antecedência que vou ter problemas. E tudo sempre começa com a minha inabilidade de dizer que NÃO.

Para melhorar minha vida e nossa vida, minha resolução (tardia) de ano novo foi a de aprender a dizer não. Posso inventar uma desculpa, posso ser gentil, posso até usar o bom e velho NÃO QUERO! NÃO POSSO! NÃO VOU!, assim, curto e grosso. Mas meu desafio é chegar no final do ano sem aquela culpa de não ter resolvido um problema quando ele foi criado, aquela raiva de me sentir obrigada a fazer o que não quero, ou pior, ver minha família fazendo o que não quer.

2015 vai ser o meu ano do não! Assim, quando vc ouvir falar que eu fiz alguma coisa, pode ter certeza que foi de coração, foi porque eu queria fazer e a minha família inteira estava feliz por eu ter dito SIM!