Skip to main content

Mudando a fase do video game: adolescência

Estamos em uma fase super difícil com o Eduardo!!! Eu me lembro muito bem quando passei por este processo: muito "velho" para fazer certas coisas e muito "jovem" para fazer outras!!! Eu sofri muito nesta fase porque ninguém na minha família tem a minha idade e eu acabava sozinha.

Minhas irmãs eram bem mais velhas e já faziam coisas que eu nem podia sonhar, enquanto meus primos, bem mais novos, podiam fazer coisas que já não eram tão legais para uma menina do meu tamanho. Na minha transição para a adolescência as frases que eu mais ouvia eram "vc é muito nova pra isso" ou "vc já passou da idade".

Foi um tanto traumático!!!

Com o Eduardo eu tento fazer diferente: conversa, conversa, conversa.

Eu deixo que ele seja criança e faça as mesmas frescurinhas e brincadeiras que as meninas, mas explico os limites e não o deixo se expor em público. E quando é algo que ainda não é para a idade dele, eu explico o mais claramente possível porque não vou deixa-lo fazer.

Por enquanto este meio de comunicação está funcionando super bem e tem sido até divertido.

Apesar de ser um menino muito tranquilo, eu consigo perceber varias alterações no comportamento dele: as vezes algumas reações mais agressivas por motivos bobos. As vezes inseguranças "sem sentido"... choros sem explicação. Algumas noites ele vai pra minha cama e pede pra dormir comigo. Ele diz algo tipo "em breve eu vou crescer e não vou mais poder dormir aqui."

E eu digo: "Não, em breve vc vai crescer e não vai mais querer dormir aqui."

Eu tento apoiá-lo e compreende-lo: tento me lembrar de quando passei por tudo isso e mais ou menos tento fazer o que gostaria que tivessem feito comigo. Quero que ele saiba que estou aqui ao lado dele, mas espero que ele entenda que tb estou aprendendo e que ser o adolescente é tão difícil quanto ser o pai de um adolescente!!! Não vai ser fácil pra ninguém!