Skip to main content

Mudanças e aprendizados




ou seriam aprendizados e mudanças??

O fato é que estamos deixando Toronto!

Não foi uma decisão fácil, não está sendo fácil a preparação e menos ainda as despedidas. Cada vez que eu saio de casa, cada lugar por onde eu passo, cada coisinha que eu faço, fica sempre aquele pensamento de que pode ser a última vez que eu faço aquilo por aqui, a última vez que converso com aquela pessoa, que faço aquele caminho, que compro naquela loja aqui em Toronto. São milhares de possíveis ultimas vezes e tudo tem um tom melancólico de despedida e saudade.

Nesta cidade eu aprendi de verdade como as coisas funcionam neste Canadá onde eu vivo. Neste pedacinho de Canadá com praticamente 50% de imigrantes, onde a maioria das pessoas vivem em guetos e tentam de todas as maneiras não se adaptar, não cortar os laços com seus países de origem e tentam criar os seus filhos como se ainda estivessem em suas terras amadas.

Eu mudei muito de idéia por aqui: fiz o que dizia que jamais faria, voltei atrás varias vezes, odiei e amei as mesmas coisas em varias situações, as vezes em um mesmo dia. E apesar das críticas, da raiva que as vezes eu sinto, dos milhares de defeitos, das coisas que não funcionam como EU gostaria que funcionassem... eu amo esse lugar com todo o meu coração e vou sentir muitas saudades. muitas saudades mesmo!

Mas navegar é preciso e as vezes precisamos desligar os motores e deixar o barco seguir a correnteza. Viver separada do Sergio não dá mais e aquilo que eu chamava de qualidade de vida, se transformou em sacrifício. Todo domingo é dia de choro no Vale das Pedrinhas! Passamos o dia tensos, torcendo para a hora não passar, mas ao mesmo tempo não aproveitamos as horas que se arrastam.  O domingo termina com crianças chorando, eu chorando, o Sergio chorando e 2 horas e meia de preocupação até o Sergio chegar em seu destino.

E desde Dezembro temos nos questionado se está valendo a pena.  Nestes 3 anos e meio em que o Sergio está trabalhando em Sarnia, as perdas foram imensuráveis. Não é justo comigo, não é justo com as crianças, mas principalmente, não tem sido justo com o Sergio.

Para alegria de todos, resolvemos nos mudar e morar todo mundo junto novamente. Compramos um casa em Sarnia e nos mudamos na primeira semana de Setembro, pouquinho antes das aulas recomeçarem.

Pra variar, a correria está enorme, a ansiedade à flor da pele, muitas emoções, muitas demonstrações de carinho e uma mistura enorme de sentimentos, mas estou feliz, as crianças estão animadas e o Sergio não cabe em si!

Esta semana pretendemos terminar de preparar a casa para vender e quando encontrarmos um comprador, começaremos o longo caminho de empacotar tudo e dizer adeus a estas pessoas tão queridas que transformaram nossa imigração para o Canadá em algo tão maravilhoso!

Uma nova história está prestes a começar na nossa vida: serão as minhas crônicas de Sarnia!