Dec 31, 2016

Virando a pagina

Minha cirurgia foi no dia 22 de Novembro no hospital St Joseph, London, On. Toda a preparação para a cirurgia, o procedimento e o pós operatório foram talvez a melhor experiencia que eu já tive em hospital na vida, especialmente porque tudo foi feito no sistema público de saúde!

Tenho muitas historias para contar de todo este processo, mas para o final de 2016 vai ficar somente uma parte.

Fiz uma mastectomia bilateral no dia 22 e fui para casa no dia 23 pela manha. A cirurgia durou 4 horas e os médicos foram fantásticos com o Sergio. O tempo todo alguem ia até a sala de espera dar noticias Minha cirurgiã oncologica cuidou muito bem dele, descrevendo tudo o que o cirurgiao plástico fazia e o Sergio, brincalhao, mandava mensagens para a familia pelo what's up como se fosse um jogo de futebol!  É uma pena que eu estava dormindo, porque lendo as mensagens me parecceu bem divertido.

Eu me lembro de acordar na sala de recuperação e perguntar que dia era. A enfermeira riu e me disse que era dia 22 de Novembro e o Sergio lamentou não estar na sala no momento. Tenho certeza que ele me desejaria Feliz Natal para fazer graça e fingir que eu estive em coma por um mês!

Em casa, eu recebi a visita de uma enfermeira que vinha olhar se estava tudo bem, se tinha algum sinal de infecção ou necrose... trocava o curativo e após 5 dias, tirou os 2 drenos que eu tinha.

Após uma semana da cirurgia eu tive uma consulta com o cirurgiao plástico que me disse:

- Vc está otima e agora é vida normal!

O Sergio se animou e perguntou se eu já poderia limpar as folhas do quintal, mas infelizmente não posso. Assim como não poderei limpar a neve este ano e nem passar aspirador de pó na casa!!! Que pena!!!

Mas posso fazer quase tudo e a cada dia me sinto melhor!

Os primeiros dias foram estranhos, cheios de sensações diferentes e poucos movimentos: algumas dores (controladas totalmente com analgesicos), contrações dos músculos, manchas arroxeadas, ... mas o que mais me incomodou foi ter que dormir de barriga para cima! Na verdade eu acabei dormindo no sofá por mais de uma semana porque nao conseguia pegar no sono na cama, descia irritada, jogava candy crush no sofá até dormir por exaustão, sentada (muitas vezes no meio do jogo).

Ainda hoje demoro um tempo para conseguir encontrar uma posição agradável entre os 7 travesseiros que coloco ao meu redor para conseguir ficar em uma posição mais lateral mas sem sentir dor ou incomodo. São travesseiros de vários tamanhos!

Dois desses travesseiros eu ganhei no hospital quando fiz uma consulta pré-operatória. Eles são doados pela entidade Braz for the cause. Eu ando com eles para todo lado porque são macios, pequenos, molinhos e se encaixam perfeitamente embaixo dos braços. Eu tb adoro coloca-los entre o cinto de segurança do carro e o meu corpo para o cinto não ficar me apertando!

Naqueles primeiros dias eu nao podia levantar nenhum dos dois braços e precisava de ajuda para lavar o cabelo, seca-lo e pentea-lo!!! Andei meio descabelada por uma semana, mas logo comecei me esforçar para ficar independente novamente.

O tumor era realmente muito pequeno e não tinha se espalhado ainda para os tecidos vizinhos. Os tres linfonodos que foram retirados estavam livres da doença e a mama direita, que foi retirada por precaução, tb nao tinha nada anormal. Com estes resultados e os resultados dos exames imunohistoquimicos, foi decidido que não há a necessidade de fazer quimioterapia e eu vou tomar apenas tamoxifeno como prevenção, alem do acompanhamento dos medicos.

As vezes eu fico meio impaciente com o processo de recuperação, mas no fundo, nao tenho quase nada do que reclamar. Os resultados estão sendo os mehores possiveis e eu consigo perceber as melhoras diariamente!

Eu não pude escolher se queria ou não passar por esta experiência, mas pude decidir passar por ela sorrindo! Estes nao sao os dias mais felizes da minha vida, mas estão longe de serem os mais tristes! Estes são dias de aprendizados e conquistas diárias.

Após uma semana da cirurgia, eu consegui colocar um colarzinho no pescoço sozinha! Hoje parece bobagem, mas naquele dia, eu chorei de felicidade! Tenho tido muitas pequenas alegrias desde então! Eu continuo viva: é isso o que realmente importa!

Eu desejo um ano de 2017 com muita saúde, muita paz e muita vida para todos!